sábado, maio 02, 2009

A Anita vai mais longe!

Já há bastante tempo (nem encontro quando foi, está lá nas catacumbas do blog...) deixei aqui uma visão de uma Anita mais moderna do que a velha Anita bem comportada.
O slide-show foi este:



Mas...
a verdade é que ela não pára!
E recebi há uns tempos outras versões da gaiata ainda mais «alternativa». Vejam onde ela se mete:





Ninguém a pára, heim?...
Ai Anita, tu és tão bonita...!

(creio que todos sabem que nestes bonecos se quiserem que andem mais devagar é clicar no -, para acelerar é no + e para parar completamente no ")

13 comentários:

kika disse...

Para mim é uma evolução sem graça, mas esta semana deparei-me no health club com uma conversa da responsável que acompanhava as crianças 7 ou 8 anos.. Enquanto elas se vestiam, ela estava a ter como elas uma conversa tipo educação sexual.Então explicava os vários métodos contraceptivos. Mas o que mais me estava a incomodar eram os pormenores da descrição! como era colocado o DIU.Haja Deus. Vim para casa chocada... mais uma vez nem 8 nem 80. A Anita evoluiu o que é natural , mas tb não precisa de ser tão" modernaça.É que eu penso.

fj disse...

Como será no próximo ano?

josé palmeiro disse...

O que a Kika aqui refere, no seu comentário da aula de educação sexual para crianças de 7 / 8 anos, é de pasmar! Diria até que se insere, com facilidade em "deseducação total".

Quanto à ANITA, direi que o que a Emiéle mostrou, é uma brincadeira de "fotoshop", a não ser que a editora queira acabar de vez com uma colecção de estereótipos, que nunca devia ter aparecido.
Só me questiono é qual a razão porque demorou tanto tempo e ainda se vendem...

King disse...

Oh gentes, então não está na cara que é um gozo??????
As capas são as antigas (lembro-me bem delas) com uns títulos 'a propósito'!
E muita bem apanhados!!!!

sem-nick disse...

Quase me cruzo com o King, fomos apanhar sol, estou já a ver.

Claro que é um gozo. Até me lembro da Emiéle ter deixado a primeira vez esta «Anita» ao contrário da bem comportada e menina exemplar. Desta vez, como ela disse , a invenção vai mais longe.
E para mim com muita piada.

zorro disse...

Eehehehe!!! Tadinha da Anita,
São maus, mais que maus, PÉSSIMOS!!!
..........
Quanto à Kika, se lhe passou pela cabeça que editassem estes livros entendo que ficasse escandalizada.
:))))

kika disse...

A mim já nada me espantaria mas, ok, precipitei-me!!! Qd a Emiéle passar por aqui vai rir-se de gozo ... ainda bem que isto tb tem de dar para sorrir!!

Saltapocinhas disse...

também recebi...
só não sei fazer essas coisas que tu sabes! :(

Saltapocinhas disse...

ah, é verdade: já respondi ao teu desafio!
e agora faço-te outro: desafio-te a arranjares alguém que te conte com tanto pormenor como eu contei!!
(acho que mereço um prémio!!)

Maria disse...

"A Anita"com seu ar "seráfico" num contexto "diabolico".....Achei imensa graça!
Já o "episódio do health club" que a KiKa relatou é deveras preocupante.
Mas tenho que confessar que, o facto da KiKa ter levado a sério a "evolução" da "Anita" e a maneira como entrosou os dois "factos",não me contive...
Não leve a mal KiKa,a mim acontece-me tantas vezes,acabei por rir de mim mesma,o que é muito saudável.

kika disse...

Não Maria, não levo nada a mal, porque assumo com naturalidade estes estúpidos erros de precipitação.Mas se repararem a conversa do dia anterior ouvida no club, influenciou a minha visão da brincadeira sobre a Anita, na "nova versão " Eu tambem não esperava ouvir o que ouvi e o não poder intervir ainda mais indignada me deixou. Ainda bem que riu, e tb rio muitas vezes e está tanto na moda essa terapia!!!!

Emiele disse...

Tem graça, como escrevi isto com determinado espírito, nem me ocorreu que a nossa Kika interpretasse primeiro de outra forma! A ideia era como escreveu a Maria «"A Anita"com seu ar "seráfico" num contexto "diabolico"»Quanto às aulas de educação sexual (?) que referes, kika, o certo é que não faço a menor ideia que formação as pessoas recebem para esse trabalho, que é delicado e importante. O certo é que muitas vezes as crianças t~em na cabeça mitos, que vão passando de umas às outras, e são bem graves. Nalguns casos, para mim, essa educação passava por responder a perguntas que elas têm na sua cabeça e não são capazes de exprimir.

Emiele disse...

Ah, saltapocinhas, só agora te vou visitar. (estive sem net, estes dias) Quanto a 'fazer estas coisas' foi um pouco de paciência e pouco mais. Posso mandar-te o link para o site destas «montagens».