domingo, maio 03, 2009

Mãe

Por dois dias tínhamos o Dia da Mãe a coincidir com o Primeiro de Maio e passava a ser o Dia da Mãe Trabalhadora, o que é uma tautologia porque afinal são todas. Enfim, quase todas, tal como a aldeia do Asterix, há uma minoria de senhoras que depois de dar à luz passam os trabalhos para mãos alheias e continuam a gozar a sua bela vida sem cuidados. Mas creio que é mesmo uma minoria, porque pobres ou ricas, trabalhadoras ou ‘domésticas’ (detesto este termo) quando nasce um filho arregaçamos mesmo as mangas e trabalhamos para lhe dar o maior conforto.
E as nossas mães assim o fizeram.
E as nossas avós.
E as bisavós.
..........
Chega. Todos sabemos. É esse laço forte e doce que dá sentido a muita coisa e sabe-se que conforme foi vivido esse vínculo com as nossas mães, assim nós seremos na vida, e assim educaremos os nossos filhos.
Não é preciso repetir.
(Já agora: o facto de esta ser uma «festa móvel» terá algum significado? Aceitam-se ideias)

4 comentários:

josé palmeiro disse...

Para mim o dia da MÃE, foi e será sempre o 8 de Dezembro.
Parece-me que isto responde à questão, se bem que dias da MÃE, são todos e há tantos e tantas que disso se esquecem...

Maria disse...

"Por dois dias tínhamos o Dia da Mãe(...)"
Haverá anos que poderá acontecer.
O "Dia da Mãe" em Portugal é comemorado, já há alguns anos, no 1º domingo de Maio (logo que não coincida com o domingo de Pentecostes)em homenagem a Maria mãe de Jesus Cristo (segundo várias fontes).

Maria disse...

Neste dia a minha homenagem vai para todas as mães que perderam seus filhos e em especial para a mãe de Rui Pedro (que a Emiéle contribui para que ele não seja esquecido) Filomena Teixeira, que não baixou os braços e tem resistido na esperança de o encontrar.
(Só agora verifiquei que, por lapso, estas linhas não tinham seguido, embora já tarde,aqui vão)

Emiele disse...

Sabes Zé, eu também, por isso escrevi desta forma, falando de «festa móvel»... Maria, é certo que é em homenagem à Virgem Maria, mas a 8 de Dezembro também o era, Nossa Senhora da Conceição se não estou em erro...

O teu segundo comentário, toca-nos muito. Referes a maior dor de todas do mundo. Nunca devia poder acontecer...