sexta-feira, março 27, 2009

Tudo é possível

Antigamente quando se queria falar em algo incrível dizia-se que se tinha visto um porco a voar (às vezes também podia ser uma vaca...)
Há uns anos, quando vivi em Macau, explicaram-me que isso não era um exagero, lá já se tinha visto porcos a voar... Antes de eu começar a rir, foi-me explicado que durante um furacão, mesmo antes do máximo, há um momento de acalmia em que parece que ele já passou. Uns anos atrás pararam de desembarcar mercadorias durante um tufão. Mas como julgassem que aquilo já tinha passado, recomeçaram a desembarcar uns porcos mas, eis senão quando, recomeça a ventania e lá se vêm os porcos a passar pela altura das altas janelas... Voaram.
Ora, a última inacreditável, é que as plantas pedem aos donos mais água ou informam que estão a ser demasiado regadas
Hããã?!
E isto, segundo a última moda, através do Twitter!
Coisa fina...
OK, vendo bem, bem, é como o tal «voo» dos porcos, elas não mandam mensagens nenhumas, o que há é uns sensores que medem a humidade da terra e transmitem a informação a um microcontrolador alojado no Twitter.
Uff...
Já estava a ficar aflita. Imaginava-me entrar em casa e ouvir lá da varanda: «Pst, pst, um copinho d’água faxavôr!»



7 comentários:

King disse...

Ehehehehe!!!!
Também há ainda «o porco a andar de bicicleta»!!!
Mas essa das queixas das plantas, é sensacional!
E nas jarras, as flores também pedem que se lhes mude a água?... E dizem que deitar uma aspirina na água também faz bem...

Mary disse...

Que susto, Emiéle!!!
Bem sei que as plantas são seres vivos, mas daí a 'falarem'...

E através do Twitter, ainda por cima! Daqui a pouco mandam mensagem para o telemóvel. Uma pessoa está a tomar um cafezinho no seu sossego e apitam-lhe «Vem-me regar! Vem-me regar!!!»
Ui!

AB disse...

A novidade é ser através do Twitter porque medidores de humidade necessaria a cada planta ou o sistema de rega gota a gota são respostas a esses gritos mudos de "sede,sede"ou "não me afoguem".AB

kika disse...

Gracinhas!!!
Olha num furacão até eu ganhava asas,ai se ganhava!!! Sou leve!

josé palmeiro disse...

Este, é mesmo daqueles de fim de semana. a Emiéle vai embora para a periferia, as plantinhas ficam em casa e nada melhor que o tal Twiter, para avaliar e transmitir para ablogosfera a sede ou afogamento das plantinhas, e assim pode ser que alguém se lembre de lá as ir regar...

zorro disse...

Nã, nã...
A novidade não está nos «medidores de humidade», bolas há séculos que se faz! A novidade está em porem as plantes a queixarem-se...

De resto, vários de vocês chamaram a atenção para uma coisa que a minha experiência também confirma: é mais fácil «afogar» uma planta do que matá-la à sede. Tive vários casos onde o zelo de quem a regava foi tanto que a raiz apodreceu!!! Ou, são várias pessoas a pensar o mesmo, e vai uma e rega, depois vai outra e também rega, e ao fim de um tempo... só se fosse um nenúfar!

Emiele disse...

Kika, num furacão como esses que vi em Macau, se és leve devias ir parar a Hong-Kong ou coisa assim!... Vi a rodopiar pelo ar, coisas bem pesadas!!!! Mete muito medo!

Quanto às plantas sabem que também penso o que aqui disseram: é mais fácil estragar uma planta com excesso de água do que o posto. Embora, é claro, nenhum dos excessos lhe dê muita saúde...! Achei foi graça e esta coisa de «avisarem» pelo twittrer!