terça-feira, dezembro 09, 2008

Os preços vão à guerra

Isto da baixa economia (chamo-lhe assim, porque é de uma qualidade que todos podemos compreender, enquanto a tal «macro-economia» é só para os entendidos) tem que se lhe diga!
Eu notei primeiro o caso, com a questão dos genéricos. Era de supor que os ‘genéricos’ seriam medicamentos mais baratos, assim uma espécie de «marca branca» da indústria farmacêutica. E é. Só que o jogo é complicado e joga-se em mais de um tabuleiro – há muitos genéricos diferentes porque cada entidade industrial pode criar um, e constata-se que muitas vezes encontramos um medicamento de marca mais barato do que o genérico, porque foi produzido por outra marca!!! Instala-se a confusão.
Agora um outro ‘truque’ em que eu já tinha reparado: os produtos brancos têm subido de preço, por aí acima, de um modo ‘interessante’
Dizem os estudos que enquanto os produtos «normais» subiram este ano 4 %, os produtos brancos subiram 14 % !?! Neste artigo fala-se em 3 vezes mais mas a minha matemática diz [4 para 14] que é mais de 3 vezes, aí 3 vezes e meia....
Só não entendi uma frase. Diz o senhor a quem pediram explicações «Há uma estratégia de canibalização por parte da distribuição em relação aos produtores». Canibalização??? Comem-se uns aos outros?
Ná, pelo que depois se entende, é antes uma espécie de «cadeia alimentar» (passe a expressão) os maiores comem os mais pequenos. Mas isso sempre assim foi, ou não?
Quem continua a comer pouco é o velho ‘mexilhão’....

12 comentários:

king disse...

Desta vez deixaste aqui 3 tão compridos que não vou ler tudo de enfiada.
Vieste com muita energia para a escrita, criatura!!!

Nem de propósito, fazes aqui uma alusão aos genéricos e já leste a guerra que por aí vai?!
Olha AQUI...
Falas em «guerra» e é mesmo disso que se trata. Lembras-te do «Fiel Jardineiro»? O livro, não vi o filme. É uma guerra feroz!
Quanto a isso dos produtos brancos irem subindo, está mesmo a ver-se... na minha casa tem-se falado muito nisso a propósito do leite. O «branco» e os outros é o mesmo preço, e dantes faziam diferença!

king disse...

O teu mexilhão ao menos tem o prazer de ver um belo mar... Temos de imaginar uma metáfora mais feia!

sem-nick disse...

O king tem razão, hoje estendeste-te, estou aqui a ler há meia hora!!!!!

O irritante nos 'produtos brancos' é quando «desaparecem» e só voltam às prateleiras depois dos outros terem sido vendidos.
Quem nunca viu isso?...
Quando a loja abre portas, de manhã, há tudo. Depois, os clientes levam os tais «brancos» mais baratos. E as prateleiras ficam vazias horas e horas... Quando se confirma que os clientes não querem mesmo dos outros, mais caros, lá voltam a aparecer os tais Brancos. GRRRR! Técnicas de venda, né?...

AB disse...

Canibalização sim Emiele.È um termo do marketing.Quanto às histórias de genericos e produtos brancos dava para fazer um ensaio sobre sub-marcas...è dos livros.AS

Mary disse...

Usa-se mesmo a palavra «Canibalização»???
É um tanto assustador, não?
De marketing devo saber tanto ou tão pouco como a Emiéle e nunca tinha ouvido. E quando ela diz que imagina mais o tipo «cadeia alimentar» onde o mais forte come o mais fraco era também o que eu pensava. o «canibal» come o seu semelhante...

Olhem, vou mudar de post, e é já, que estou a ficar enjoada!
;D

josé palmeiro disse...

Mas haverá genéricos? Só vejo é "marcas", que fabricam linhas de medicamentos, um tudo mais baratos a que chamam brancos, mas a medida eficaz e correcta não há meio de aparecer e que era pura e simplesmente, a unidose.
Passando para as outras mercadorias, ditas brancas, é a treta do costume e o conselho é procurar, comparar e adquirir o mais conveniente no momento, sabendo que, muitas vezes o "barato, sai caro"!
"Canibais", são os homens que comem outros homens, não é? Bem, lá no meu Alentejo, chamam-se de outra forma...

RS disse...

O engraçado é que quando apareceram os primeiros genéricos os outros medicamentos (de que estes seriam genéricos) baixaram vertiginosamente de preço [alguns, é claro, era o que eu queria dizer!!! Alguns!]
Lembro-me de um que eu tomava e a médica até me receitou um que seria um 'genérico avant-la-lettre', e usei algum tempo. depois esse oficialmente tornou-se genérico com o mesmo preço, que era bem menor do que o «oficial».
Uns tempos depois, vi alguém ao meu lado que comprava o outro, o de marca e ...era mais barato. Só uns cêntimos, mas era! Ou seja o de marca baixou para metade...

O caso do leite nos produtos brancos é muito típico. São quase o mesmo.

kika disse...

Começo pelo primeiro e foi só rir!!!Desde o canibalismo que a Emiele introduziu, até aos canibais no Alentejo que o Zé refere , sem esquecer o enjoo da Mary, está tudo bem disposto. Afinal o descanso faz bem... quanto aos genéricos, tenho algumas duvidas da eficacia, pois tal como os produtos brancos , não é bem tudo igual . O principio activo até pode lá estar, mas já ouviram falar das contrafacções que é uma grande industria.Quando vou ao médico ou porque ele recebe muitos plasmas agora no Natal... ou porque realmente nao acredita nos genéricos, a verdade é que não os tomo. E as contrafacções não se vendem só na feira de Carcavelos,podem crer

king disse...

Kika, desculpa lá mas é um preconceito, e pelos vistos o teu médico acalenta-o. É claro que ele pode receitar-te coisas que não têm genérico. Como deves saber isso acontece, há medicamentos que ainda não têm à venda o seu equivalente. Se assim for, é claro que se tem de tomar a marca. Mas um genérico não é «uma contrafacção» ! Olha que todos elas são feitos exactamente nos mesmos laboratórios que também vendem os outros medicamentos. Daí a concorrência de genéricos o que parece uma coisa um pouco contra-natura!
De resto penso que o palmeiro tem muita razão: a machadada maior seria a unidose. Ou a dose certa. Muitas vezes precisa-se mais de uma caixa e menos de duas...

shark disse...

Fico doente com estas coisas...
:)

Joaninha disse...

Os «produtos brancos» andam cada vez mais coloridos!....

Kika, olha que os produtos brancos são tão bons como os de cor. Lê o que diz a DECO.

kika disse...

Pois King, até podes ter toda a razão , mas que há contrafacção de genericos deve ser verdade, pois até já foi noticia, com recomendação de ter muito cuidado ao comprar medicamentos na internet.De qualquer modo nunca os peço, se o médico receitar tudo bem.´São tudo quimicos a evitar..