quinta-feira, dezembro 11, 2008

O lixo

Como todos demos conta, decorreu uma prolongada greve de recolha do lixo .
Bem sucedida, que é ver o lixo a amontoar-se.
O presidente da Câmara diz que não havia razão para a greve porque apenas «foi pedido um estudo sobre a possibilidade de adjudicar a limpeza e varredura de ruas a uma entidade externa» e não está a pensar em ‘privatizar’ esse serviço.
Não sei. Vejo os resultados, e reconheço que uma greve destas é ... vistosa e cheirosa.
Por outro lado parece que
cada português paga, em média, 32,75 euros pela recolha e tratamento do lixo que produz ou seja «em 99% dos municípios um consumidor de 120 metros cúbicos de água por ano paga 80 euros pela gestão dos lixos ». É muito? É pouco? A verdade é que afinal é um negócio.
Mas o que me fez escrever hoje, nem foi pensar melhor sobre este caso que conheço mal, é o espanto perante mais uma vez verificar o incivismo dos meus concidadãos. Não há meio de me habituar...

Existem desde há anos uns depósitos para recolha de lixos separados, chamados «ecopontos».
Tem havido várias campanhas a motivar as pessoas a separar esses lixos especiais – o papel, o vidro e as embalagens. Mas muita gente faz aquilo que aparentemente é mais difícil – separar as coisas e levá-las até ao Ecoponto, e depois não faz o mais fácil, que é deita-lo lá dentro!!!
Levam um saco de plástico cheio de embalagens até ao «embalão» e depois, como o saco inteiro não cabe na abertura que existe, não se dão ao trabalho de colocar lá as embalagens uma por uma e deixam aquilo ali, encostado. O resultado é que a zona na periferia dos ecopontos são lixeiras a céu aberto.

Nestes últimos dias, como não houve recolha de lixos, então vai tudo para o ecoponto, e metros à volta estão atulhados com porcaria.

Olhem que eu não defendo multas a torto e a direito, mas esta gente merecia desta vez que se identificasse o seu lixo e apanhar com uma multa forte, porque este gesto é um verdadeiro atentado à saúde pública.
Porcos!


12 comentários:

AB disse...

Começa a cheirar um bocadinho a Nápoles...AB

king disse...

Na minha zona é tal como descreves.
Por um lado junto dos prédios os sacos são aos montes (4 dias é muito dia!) mas essa merda dos ecopontos ainda enjoa mais!
Não sei se não seria mais sensato ter us sacos do lixo bem atados, ainda dentro de casa. Distribuía-se o mal pelas aldeias...
E quem tivesse varandas ao menos punha o saco lá.
Tal como está, é um espectáculo inacreditável.

Emiele disse...

Eu até tirei uma foto do ecoponto mais perto da minha casa, mas foi foto de telemóvel e não a consegui passar para aqui. Não se imagina o monte do lixo! Ultrapassa a altura dos depósitos do ecoponto!!!!

sem-nick disse...

Mas a Câmara está mesmo a pensar em «privatizar» o lixo, não está?
E então as taxas que pagamos servem para quê...?

Quanto ao civismo dos nossos concidadãos estamos conversados! Cá na minha casa fizemos como o King disse: atamos os sacos muito bem e deixámo-los na varanda ao frio. Não chateiam ninguém.

josé palmeiro disse...

Falas de um mal geral a partir de um outro mal, bem localizado.
Sobre este, não falo porque desconheço, mas desde já adianto que me parece mal a privatização.
Quanto ao "mal geral", é como dizes incivilidade, que se nota também na forma despudorada como esse, mesmo povo se atira para as passadeiras sem olhar, sequer, para ver se há ou não viaturas em marcha. Na minha casa em Loulé, às vezes sinto que ando a remar contra a maré, pois nem o tempo que perco, (ganho), em dividir e introduzir o lixo, nos sítios certos é imediatamente contrariado por quem acha que o deve colocar do lado de fora, conspurcando, como mostras, todo o espaço envolvente.
São os comércios da zona, lojas de conveniência de chineses e particulares, uma vergonha, a tal ponto que já há viaturas a recolherem esse lixo transgressor.
Bom trabalho para a GNR, que em vez de multar a torto e a direito quem estaciona ou com quem embirra, ficar junto aos contentores a multar quem lá não põe o lixo que produz.

AB disse...

È o que eu digo:cada vez me cheira mais a Napoles e não é só dos sacos.AB

AB disse...

Zé Palmeiro o caldo do cação até nem está nada farinhento na foto. Sabes que às vezes fica.Ganda sopa.AB

kika disse...

Tal e qual AB passei por lá na altura, que nojo de cidade e quanto ás pessoas nas grandes cidades são na verdade porcas.Separo o meu lixo sempre e dou-me ao trabalho de o colocar nos contentores muito devagar , tirando o papel do saco plastico onde o transporto.Digo que o faço lentamente para que as pessoas que moram no meu predio e quem passa veja o meu cuidado e fique mais estimulado. Oxalá vá produzindo algum efeito.
Continuo a concordar com a AB pois a semelhança com Napoles começa a crescer

josé palmeiro disse...

AB, hás-de explicar-me bem qual a dificuldade que encontras para me deixares um comentário, lá na SESTA, porque aqui, deixaste, como é hábito.
Tens razão, é mesmo uma ganda sopa!!!
Ou melhor, uma sopa, SOPÍVEL!!!

Anónimo disse...

O sentido cívico da nossa gente é coisa interessante. falas dos ecopontos e a imagem tem piada, com a pergunta se é falta de pontaria. mas a verdade é que mesmo nos contentores de lixo «nornais» muita gente faz de facto 'pontaria de longe'!!! Já tenho tido algumas trocas de palavras mais azedas (só ainda não apanhei por sorte...) quando vejo arremessar de longe um saco de lixo para o contentor e pergunto se «não preferia um cesto de basket?».
Sobretudo gente jovem, acha um piadão atirar com o lixo de longe. Claro que muitas vezes não acertam e aquela porcaria abre-se toda no chão. Ou mesmo que o saco esteja mais ou menos fechado, basta um bando de cães vadios e esfomeados para espalhar o lixo todo.
Também me parece que essa gente devia ser não direi multada, mas obrigada a frequentar umas aulas de educação cívica. Ou, melhor ainda, serem obrigadas a trabalho comunal - limpeza das zonas onde há contentores! Eheheheh!!!

João P.

fj disse...

OLÀS!
Só para dar sinal de vida, minha e do pczito ( sem desfazer em nada nem em ningue, atenção ). Já estava cheio de saudades,
Comentários já não vale a pena,AB, sem-nick e jp já me parece terem dito tudo.

Emiele disse...

FJ - aleluia, voltaste!!!
Esse pc tem sido complicado de endireitar, vamos a ver se este fim-de-semana se dá um jeito.

Claro que quando se é o último a chegar muito do que se pensava dizer já está dito, isso é dos livros. também me acontece nos outros blogs, às vezes nem digo mesmo nada!!!