segunda-feira, fevereiro 15, 2010

Um dia em branco

Estes dias ‘intermédios’ que se tornam feriados porque estão no meio deles, são uma espécie de brinde.
Recolhida no meu refúgio, que hoje já me parece que está aquecido, mas à chegada era como abrir a porta do frigorífico (!!!) sinto-me disposta a não fazer NADA.
Nem sequer escrever…
Talvez amanhã.

*Bocejo*


5 comentários:

josé palmeiro disse...

São uns dias "marafados", estes!
Desculpa a algarviada, mas foi a palavra certa, que encontrei para os definir.
Calculo que te sintas bem, no "quentinho" do teu refúgio, pois pelo que sei, por aí está um frio danado. Por cá as condições meteorológicas, também não são das melhores e com alguns problemas maiores, mas neste momento o Sol, entra-me pela janela.
Bom feriado e bom descanço.

mary disse...

(os animais quando bocejam, bocejam!!! então os gatos são excelentes para isso...) :)

Eu diria mais «dia cinzento» ou «pardo» ou uma coisa dessas, porque branco lembra a neve, que aqui nem vê-la! Dizem que mais para o interior há muita.
Pois!

Saltapocinhas disse...

é o que eu tenho feito todo o dia!

silvya disse...

dia brancos, cinzentos, cor da terra que gela.
que bom emiele, ter um refúgio, onde se possa "esconder" e imaginar que está noutro local. ou que não está.
quanto á preguiça...venha ela. todos devemos ter direito a ela, não é?
É tão bom preguiçar e não ter que fazer nada, mas nada que seja por obrigação. só desejo que este frio e esta chuva passe.
um bom feriado.
silvya

Anónimo disse...

Por acaso topei com este Blog e lembrei uma Profª de Matemática em Silva Porto - Angola. Se tiver passado por lá Por Favor escreva-me para eme_alva@yahoo.com