quinta-feira, dezembro 17, 2009

Tirar olhos ainda não

Tornou-se cada vez mais «uma moda» os parlamentares, em pleno exercício dos seus trabalhos oficiais (não estamos agora a pensar numas piadas à volta de uma mesa de café, ou até numa linguagem mais desbragada se por acaso se encontram na casa de banho lá do Parlamento) descontrolarem-se na sua linguagem. Não. Parece ser moda, dois colegas de profissão - e uma profissão das mais categorizadas que existe, que para a alcançar devem sofrer diversos escrutínios, até populares - durante os seus discursos, se não estão de acordo com os seus opositores, não lhes passa pela cabeça dizer tão simplesmente: não tem razão por isto ou aquilo, ou os valores a que se está apoiar não estão confirmados, ou a afirmação que acabou de fazer não está de acordo com os factos e posso demonstrar.
Seria educado. É assim que ensinamos os nossos filhos a falar com pessoas de cerimónia respeito. No ‘primeiro parlamento’ o dos chapéus altos e bigodes insistia-se muito no apelativo «Vossa Excia» o que nos nossos hábitos se dispensa, mas uma correcção verbal, era simpático e mostrava controlo.
Eu serei suspeita porque no meu dia a dia digo muito poucos palavrões. Há uns dias li num blog uma história muito engraçada de uma menina que não sabia palavrões a não ser um. Achei curioso porque era o tal que eu conhecia em criança, mas... não o dizia! E ainda hoje não sinto a menor necessidade de dizer as coisas de um modo mais bruto mesmo quando estou zangada.
.Ora agora reparei que na Madeira, deputados em plena assembleia insultam-se chamando-se vadios e drogados. E devem ficar muito aliviados. É que ainda não se tornou uso o Wrestling com público a aplaudir...
..................
Isto será necessário?
Tenho a imagem latente de que é uma crescente tal falta de respeito que falta pouco para se pegarem à pancada física. E chegará o tal momento em que só falta tirar olhos?....

4 comentários:

sem-nick disse...

E ainda se fala em «peixeirada»... Temos de mudar as designações afinal.

kika disse...

E são esses os representantes do País, pois então, a mim não me representam, mas representam o estado da Nação.
Lamentável!

kika disse...

Este post quase não dava por ele , é que já estavamos habituados a ler só um.
Estás mais generosa é o que é!!!

Emiele disse...

Não foi Kika, foi que este estava escrito desde ontem. Esta manhã com a conversa do tremor de terra decidi dizer da minha justiça! :)

Mas não se assustes que a média é um por dia, e é se a net não lhe der para a parvoíce, ou então acabo com isto tudo!!! GRRRR:::