terça-feira, dezembro 22, 2009

Rir é o melhor remédio (será?)

(Nota prévia: não estou a inventar nadinha daquilo que vou contar!)
Ontem, batem-me à porta logo de manhãzinha. Muito manhãzinha que ainda estava de robe e fui desconfiada à porta. Era um carteiro com uma carta registada, e assim que assinei comecei logo a ver as coisas tortas porque li PSP.
Bingo! Era um registo para ir pagar a multa de um mau estacionamento. Lembrava-me perfeitamente do que era, até porque tenho sempre muita cautela com essas coisas: tinha parado em cima de um passeio enorme, mesmo enorme, onde no espaço que ficava poderiam passar 10 peões de braço dado, e estacionei uns 10 minutos. Mas pronto. Apanhei multa e cá tinha ela chegado a casa para alegrar o Natal.

Logo depois, vou à casa de banho e vejo alguma coisa colada no chão. Como não se despegava a bem, vou buscar uma faquinha à cozinha para raspar o dito colante. Mas, quando estou agachada a manobrar a faquinha, esta salta-me da mão e zás faz-me um bruto golpe no dedo! O chão pingado de sangue e o papel a rir-se de mim no mesmo sítio.

Furiosa, levanto-me de repente para ir buscar água oxigenada, sem notar que logo acima estava o lavatório. Pás! Uma cabeçada que se fosse em futebol metia golo, mas ali só meteu galo que começou logo a inchar.

E, já adivinham, com esta pancada na cabeça estando eu de cócoras, caio com toda a força para trás, no chão de pedra e numa fracção de segundo penso ‘pronto!-agora-é-que-parto-o-colo-do-fémur’
...
...............
Resumindo, quando o meu filho apareceu ao ouvir tanto estardalhaço, vê-me caída no chão, com um galo na testa, a mão cheia de sangue e a rir ás gargalhadas!
-Oh mãe??????!!!!! -Olha, ajuda-me a por de pé, que eu a rir nem consigo, procura aí um penso rápido, e vamos tomar um café. Acho que em 15 minutos já atingi as desgraças que me poderiam acontecer hoje.
Agora, daqui para a frente, é só coisas boas!!!!

11 comentários:

sem-nick disse...

Ai criatura, é mesmo uma série de cartoons!!! Entendo que às tantas dê para rir, porque não se pode fazer mais nada!

Lamento muito a multa! E é claro que é logo no Natal que aparece...

Zorro disse...

Não sei se será 'o melhor remédio' mas mal não fez com certeza!!!
A gente costuma rir das desgraças dos outros, para rir das nossas é preciso bastante fair-play...
Um abraço e mercuriocromo no dói-dói.

fj disse...

Nesse caso de vários cartoons só rir seria o malhor remédio, como foi.Diferente seria se tens cortado tendões, partido o crâneo ou a coluna em vários sítios, mas assim riamos, e esperemos pela próxima rajada de acidentes. E às vezes apsp tem razões que a razão desconhece (euros...
e claro Zorro tem razão, fair play para ontem e para o futuro.

Joaninha disse...

Dizem que não há duas sem 3, mas nesta caso parece que é «sem 4!!!)
A não ser (ai o meu pessimismo!)que sejam duas séries:
série A - os azares domésticos, que já vão em 3 e devem ter acabado
série B - os azares 'cívicos' como essa da multa, e aí nem me atrevo a dizer nada...
:)
Mas o belo sorriso que escolheste dá para a gente respirar fundo...

mary disse...

Entendo muito bem que nestes dias tenhas menos vontade de escrever... Temos muitas coisas a fazer e é evidente que as tuas visitas(mesmo as de sempre...) baixam um tanto...
E afinal o teu post de hoje até é bem disposto!!! :)

kika disse...

Já ultrapassate o record,
daqui para a frente só coisas boas.
Das minhas desgraças nunca me rio ,mas por vezes à posteriori acontece, se forem dessas muito pequeninas ...
Ali o fj é mesmo teu amigo..com a sua ironia sempre presente, pois então!!

kika disse...

Algumas empresas já poem os seus trabalhadores em formação de Terapias do Riso, o que me fez rir quando vi no que os gestores gastam dinheiro....
Para mim, bastavam umas coceguinhas, em vez de porem as pessoas ali em grupo a fazer de palhaços:)

josé palmeiro disse...

Rir é o melhor remédio.
Certamente, que, com tanto azar a bater à porta, só mesmo, rindo.
No passado dia 15, decidimos ir jantar fora, com a filha e o seu namorado, dado que, no outro dia, voaríamos para os Açores. A minha mulher, depois de sair do carro vinha para o restaurante, quando, de repente, se estatelou no chão. Pois bem, magoou-se, sem dúvida. Torceu um pé e ficou cheia de nódoas negras mas, com um estoicismo deveras de referir, levantou-se e disse, não, não me doi nada. e lá fomos, rindo, a caminho do restaurante. Depois do jantar é que foram elas, pois as dores começaram a chegar. Felizmente, depois com gêlo e uma pomadinha, lá se compôs tudo e hoje já está bem melhor.
Tinha que ser, fazemos hoje quarenta anos de casados e perante esta realidade, só podemos rir, a bandeiras desgarradas!

Emiele disse...

Tadinha da tua mulher, Palmeiro... mas eu ganhei aos pontos porque foram logo 4 mazelas, (QUATRO) e ainda por cima acordar com a multa a bater à porta....
É difícil fazer melhor... :)

Emiele disse...

Espera, espera, parabéns aos pombinhos do dia 22!!!

Alex disse...

Bem... aqui na Graça há um bruxo de renome... nunca lá fui mas posso acompanhar-te.
Parabéns pela atitude, nada como uma boa gargalhada e ir tomar café.