quinta-feira, dezembro 31, 2009

Chuva e Arco- Íris



Hoje é 31 de Dezembro.

O último dia deste ano.
A véspera do Primeiro de Janeiro, do dia inicial de cada ano. Sei que ontem deixei ficar por aqui um post um tanto amargo, mas reforço a minha explicação de que foi inteiramente de cariz pessoal – não tinha nada a ver com a Paz no Mundo, nem o Ambientalismo, nem nada desses temas graves, de que as Misses costumam falar quando depois dos desfiles em fato de banho e vestido de noite são «perguntadas» sobre os grandes problemas da Humanidade. O que escrevi ontem tinha apenas e só a ver com a minha vida pessoal, pessoalíssima, e a raiva que sentia quando olhava para trás e lembrava os projectos de «Ano Novo»,
sistematicamente quase iguais todos os anos e a falharem também, por sistema, todos os anos... Senti um grande cansaço.
Bem, mas hoje é outro dia. Chove na mesma já se sabe, mas ... enfim, sabemos que é Inverno! E a vantagem da chuva :) é que permite ver arco-íris que é a coisa mais linda que há! Luz e cor no espaço sem fim... E, como é «outro dia», talvez consiga ver que pode ser um dia verde, verde de Esperança, a tal que tem a fama de ser a última a desaparecer... E, mesmo sendo o mais banal dos lugares comuns, o certo é que o que dá força são os contrastes. Se há Luz ela só pode brilhar porque existe sombra. Só tenho a convicção de que estou limpa porque já me senti suja. Reconheço a Verdade porque encontrei a Mentira. Sinto Liberdade porque experimentei a prisão. Rir de verdade é para quem também conhece as lágrimas.
O que quero dizer afinal é que a Esperança é importante.

Quer a nível Mundial, geral, quer ao nosso nível pequenino, doméstico, pessoalíssimo.
O ponto mais agradável quando se anda de avião é quando o aparelho descola de um capacete escuríssimo cinzento escuro, atravessa essa nuvem de algodão encardida e, de repente, se vê tudo azul e o sol radioso lá em cima.
É lindo.

E ainda por cima é verdade! O Sol está mesmo lá, não é nenhum ‘efeito especial’.
Desejo muito sinceramente que todos nós encontremos o nosso Sol! Aquele de que precisamos.

11 comentários:

méri disse...

O ano está a terminar com a natureza um pouco zangada. A chuva é natural no inverno, mas torrencial com ventanias e trovoadas durante tantos dias...talvez hoje ou amanhã apareça um arco-íris.
Um ano 2010 melhor para ti, Emiéle, e para o teu filho!
e, é claro, para todos os que por aqui passam.

silvya disse...

bom dia...de inverno.
o último do ano.
parece mais animada, é normal. ele há dias e dias.
sim, no inverno com dias de sol e chuva aperece o arco iris, procuremos como os anõezinhos, o pote no fim do arco íris.
desejo um feliz 2010
silvya

Joaninha disse...

Ora cá está! O prometido post mais colorido e animado...
É mesmo assim, amiga, a sombra ajuda a ver a luz e não há nada mais lindo que um arco-iris depois de ma chuvada!

Joaninha disse...

....mesmo sem pote de ouro, mas admito que osso ajuda!!!!

sem-nick disse...

Oláááa´!!!!


É mesmo isso - sem chuva não há arco-íris.
Vamos esperar por ele...

Mary disse...

Bom Dia Emiéle.
Bom Ano.
Com realismo, é claro, mas acreditando no arco íris! :)

fj disse...

Pouco .posso dizer, isto vai mais ou menos na mesma, só que já sem projetos.

Emiele disse...

Olá fj.
O post de ontem estava mais na tua onda, creio... Eu própria estava nessa dita 'onda', que lixem os projectos!!! Hoje já fui buscar um pouco de energia sei lá muito bem onde, e cá estamos com mais um dia...

King disse...

Diz-se sempre «melhores Entradas do que Saídas» o que sendo uma frase popularíssima é o óbvio!!! Se os votos fossem ao contrário tinha de se encontrara um significado oculto à Von Braun...

Porquanto:

BOAS ENTRADAS!!!

josé palmeiro disse...

Hoje, último dia de 2009, por cá, não choveu!
Dia convencional de fim de ano, nele se enterram todas as agruras de uns 365 dias que custaram a passar, dadas as maldades e as falsas espectativas que nos fizeram passar. Vamos entrar no novo,mas eu não, continuao no velho até à terceira semana de Janeiro e aí sim, aí emtro no meu Novo Ano. Hoje, estive até à pouco com os meus netinhos e aproveitar a sua estadia, que está quase a acabar. Agora viemos para casa e a cozinha está a produzir Carne de Porco à Alentejana para a Noite, que vai ser em casa do meu sobrinho-neto, mais velho, com todo resto da família. O tempo aminou e veremos amanhã, o primeiro dia das "canículas", como vai ser o Janeiro e depois, os que lhe seguem.
Os derradeiros votos de um Ano cheio de TUDO, SOL; Chuva(qb); Auroras Boreais; Muita fartura de Horticolas, especialmente sem serem bnormalizadas, bem como as frutas e demais alimentos. Como dizes um Mundo mais Verde e que os HOMENS, assumam a sua condição verdadeira e não o que até agora se tem vindo a suceder.
Um abraço sincero para ti, teu filho e para todos os nossos amigos populianos.

fj disse...

Ganda xatice deve ser aturar a minha onda permanente.