sábado, novembro 21, 2009

Boas Notícias


Para hoje tenho duas boas notícias.
Dizem-nos que em França já se está a produzir, de modo a poderem ser aplicados daqui a pouco mais de um ano, um novo modelo de coração artificial, que dizem poder reproduzir as funções do coração humano de forma quase natural. Esta fábrica é em França e o coração artificial em causa tem um sensor capaz de regular batimentos e fluxo sanguíneo de acordo com as necessidades do paciente, já foi testado em animais com sucesso, e é portanto uma esperança para os milhares de doentes que necessitam de um transplante mas não têm hipótese de o vir a receber.
Quando me lembro de como o mundo ficou maravilhado quando o Dr Barnard fez o primeiro transplante! Nestes cem anos a medicina tem progredido espantosamente.
A outra notícia, é de outro tipo e que custa um pouco acreditar (reconheço que a li num jornal gratuito, mas citavam a Lusa!).
O ‘ano internacional do planeta Terra’ cuja festa - Planet Earth Lisbon 2009 - vai está a decorrer em Lisboa de 19 a 22 de Novembro ali no Parques das Nações.
Isso é simpático mas normal. Agora, segundo a agência Lusa, tem sido um tal sucesso a nossa participação que fomos considerados dos países que melhor cumpriram as metas propostas. Disseram que, mesmo sem o apoio do Estado, fomos um país que tratou bem a terra.
E esta?...






11 comentários:

josé palmeiro disse...

É esse mesmo, esse imenso coração que nos ofereces, na foto.
A notícia, não pode ser melhor e a lembrança do Barnard e do seu feito, foi de uma ternura imensa. Acontece-me o mesmo, sempre que se fala de corações e de transplantes, lá vem o Barnard à memória. Coisas da idade!!!
A referência às comemorações do "Ano Internacional do Planeta Terra", também é de agradar. No entanto, e por aquilo que vejo, levoa as causas de não tratarmos mal a Terra, porque nem a tratamos, abandonamo-la. Não Há gente nos campos, tudo corre para a cidade, num fluxo contínuo, deixando as terras ao abandono. Depois, os proprietários, fazem grandes cercas, onde metem os seus parcos gados, que se vão alimentando com a excassa erva que a mesma produze ao mesmo tempo, adubando-a com os seus excrementos, entrando, assim , num ciclo de primitivismo em que a TERRA, não é, nem deixa de ser.
Mais uma vez, fico com a sensação de que esses estudos, tal como a minha opinião, são parcelares, pelo que necessitariam de um maior aprofundamento para se concluir o que quer que fosse. Mas, está bem, se ao menos não contribuirmos para a sua deteriorização.
Bom Fim de Semana!

sem-nick disse...

Gosto imenso deste teu esforço de encontrar umas coisinhas mais alegres para o nosso fim de semana. E, nem sei como mas vais conseguindo. Ou seja, se olharmos para as coisas com olhos de ver (sem estar previamente amargurados) até se encontra motivos para sorrir.

King disse...

Foste muito feliz na escolha da ilustração, Emiéle!
É que 'apanha' as duas notícias - o coração como órgão transplantável e pelos vistos, não só, mas que simbolicamente terá sempre esse feitio, e o «amor pela terra» ali no mar e na praia.
Bem achada!

King disse...

Por acaso também reparei na notícia do «Metro» que referia a Lusa. Franzi o sobrolho como me parece que tu também fizeste, porque aquele louvor é exagerado. Como portugueses como lembra ali o Zé, não acho que tratemos nada bem a nossa terra! Mas lá vinha essa notícia sim senhora!
Os transplantes foi um enorme passo em frente, de facto, e de começa a poder-se «construir» órgãos é excelente! A seguir era bom vir o rim para libertar as pessoas da hemodiálise.

kika disse...

Será que vou deixar de sentir, aquela ansiedade no peito, que não sei porquê, mas só se aloja no coração e por isso, quando se está apaixonado se desenham muitos coraçõezinhos ??
Eu quero ser humana e não um robot!
Precisava de um hoje para me limpar a casa , mas não é precisa de ter coração!!
Quanto á segunda, duvido um pouco, e era preciso termos um governo que estimulasse a permanencia das pessoas no interior, e não retirando-lhes condições, como tem feito este governo, que pôs os bebes a nascerem em ambulancias ccom bombeiros a assisti-los!Chega de hipocrisia!
Por isso as terras estão ao abandono, porque não há quem as trabalhe e como fizeram o favor de destruir a agricultura, agora fica-se chocado!!!
No supermercado há tudo , importado claro!

kika disse...

Desviei-me da tua outra boa noticia,duvido um pouquinho que assim seja.
Mas, uma boa noticia num gratuito, que é lido por muita gente, pode ser estimulante para haver melhoria de comportamentos!!!

Joaninha disse...

Antes de comentar li o que já escreveram. A Kika tem razão e humor. Mas, olha Kika, eu também não gostaria de ter um coração mecânico, prefiro um mais humano, mas se a alternativa for não ter nenhum e passar a outro estado, ou receber um alternativo mesmo máquina, ai opto por isso! :)

Também reparei na notícia que vinha no «Metro». Cá por mim o que foi assim muito gabado foi a organização que sem meios conseguiu muita coisa. Mas de facto tal como vinha escrito parecia que era Portugal que estava na berlinda por bons motivos.
E como disse a Kika, seja o que for que ajude a nossa auto-estima tem muito valor!

fj disse...

Belo coração e o coração.

Emiele disse...

Olá a todos!
Pois foi, fj, desta vez andei à volta do coração, verdadeiro, o mais famoso músculo, ou figurado, o amor à terra.

Kika, a Joaninha teve razão quando brincou contigo - à falta de outro que venha o mecânico! Mas estou como tu, o publicar aquela notícia com o destaque que derem - era uma página - faz que chegue a muita gente e talvez melhores a nossa auto-imagem, tão fraquinha...

cleopatra disse...

notícia maravilha. coração, onde se alojam os sentimentos mais puros.como a kika,também goataria de ter um robot, mas só para arrumar a casa, e fazer o que não gosto ou não posso.mas não quero deixar de ser humana. gosto de gostar, de beijar e ser beijada, de abraçar e de ser abraçada, de amar, amar apaixonadamente até ao infinito!
quato ao coração terra, eu amo a terra, o mar e este nosso planeta que tão mal tratado tem sido.
ainda existe quem não acredite no aquecimento global,e na degradação das terras, muito por causa da alimentação para o gado a abater...mas que fazer?
de qualquer forma emiele, é sempre um prazer visitar o populo. quando não venho num dia ou dois, depois desforro-me
e leio e delicio-me de uma só vez.
muitos corações, e que hajam sempre profs. BARNARD.
cleopatra

Emiele disse...

Obrigada pela visita e pelas palavras amáveis, Cleópatra.
:) Eu tenho esta 'disciplina' de me esforçar por escrever todos os dias, de modo que pode aparecer à confiança, alguma coisa cá está. dantes tinha outra pedalada, escrevia posts mais curtos a vários por dia. Actualmente adoptei este modelo, e não sei como recebo mais visitas assim.
Ainda bem.