terça-feira, outubro 06, 2009

Qatar

Todos os anos, periodicamente por esta altura, saltam para as páginas dos jornais reflexões sobre o "Índice de Desenvolvimento Humano" e a nossa posição na tabela dos países. Costuma vir com o cair da folha das árvores, porque são quase sempre reflexões melancólicas.
Este índice avalia, como sabemos, educação, a esperança de vida e factores económicos em 182 países e elabora uma tabela, na qual Portugal até nem está muito mal colocado se olharmos o conjunto - afinal em 182 países ele está no 34 lugar o que é francamente na zona melhor. Mas...
A verdade é que se o lugar não é mau, não nos esqueçamos que somos um país da Europa, e se aí já não fazemos boa figura, o que pode preocupar mais é que estamos a descer!
O lugar que se ocupava, o 33º, é ocupado agora pelo Qatar.
O Qatar?
Que os países nórdicos estivessem bastante à nossa frente, aceitava-se. Já se sabia que a Noruega tinha os melhores índices de desenvolvimento e os mantém galhardamente. Mas a verdade é que
Portugal ter sido ultrapassado pelo Qatar no “Índice de Desenvolvimento Humano”, é um tanto vexatório! Ou não?
Ele tem petróleo. Pois é.
E isso ajuda muito. Muitíssimo, até.
Mas não deve ser só essa explicação. A verdade é que há países sem petróleo e com uma bela qualidade de vida, ver de novo os países nórdicos. Por outro lado, há quem ‘explique’ os nossos desaires em melhorar com o facto de sermos um país pequeno, o que é certo. Contudo, o país que tem os habitantes mais ricos do mundo é o Liechtenstein, de 160 km2 e 34.000 habitantes...!
Ná. Tamanho não é documento.
E o certo é que fomos ultrapassados pelo Qatar e não foi em futebol.

20 comentários:

sem-nick disse...

Mais um dia de uma semana que começa, e eu segundo um ritual se às uns tempos, trago um café e ligo o pc no Pópulo antes de passar às "outras coisas". Uma rotina...
Desta vez chamas a atenção para que o relativo também é relativo :)
Afinal olhando este grande mundo, estamos aqui na zona verde, zona de conforto.
Só que se nos estão 'passar à frente' é mau sinal. OK, OK, a crise. Mas a crise não é Mundial?

King disse...

Este post está um pouco como o tempo: sombrio e chuvoso.
Este IDH dizem que é discutível, que há outros factores para além da educação, esperança de vida e dinheiro. Será?
O certo é que afinal a escolher entre o Noruega e a Itália por exemplo, a gente se calhar escolhia a Itália. O sol é capaz de ter influência - sobretudo num dia como este...

Emiele disse...

Kingzinho não me venhas falar num dia chuvoso, a mim que de volta a casa fiquei sem o vidro traseiro do carro, estilhaçadinho sei lá porquê (fadiga do vidro?)
Hoje é um dia sinistro, andar a ver se arranjo isto que na rua não pode ficar, não apenas pelos roubos como pela chuva.
GRRRRR!!!

A Senhora disse...

Nossa... Se você reclama de Portugal pela posição, nem quero imaginar a do Brasil! :) Mas isso é coisa para ser trabalhada e exigida do governo.

Espero que já tenha consertado o vidro! Carro com água dentro fica cheirando muito mal. :(

beijinhos

Emiele disse...

Obrigada, Senhora. Estou de facto muito arreliada com esta coisa do vidro partido (para além do susto que tive com ele a partir e eu em andamento!) associado à chuvada que está a fazer. Mas essa coisa de que o Brasil está mais lá para baixo, sendo certo, pelos dados que tenho ele está a subir. E aqui Portugal está a descer. É contra essa descida que estou a falar, porque é certo que em valores relativos isto não está mal - sobretudo olhando para África!

AB disse...

Trata do vidro,pequena,trata do vidro...Já andam por aí estilhaços dos quais já me penitenciei.Lá para baixo...Qt. ao Qatar a gente fala depois que eu ando em maré de tentativa de sobrevencia e qq. coisinha dá para acerar a lingua.Vou ali para o canto penitenciar-me.AB

Joaninha disse...

A AB volta a passar por cá, o que é sempre agradável! Sempre contrabalança o dia de chuva. :)
Não acompanhei o que ela quer dizer com "qq. coisinha dá para acerar a língua" se calhar é coisa entre vocês que se conhecem... Era bom que ela revivesse mais recordações que foram tão interessantes.
Quanto á nossa posição entre as nações, não é nada que surpreenda. Como dizes todos os anos dizemos o mesmo. E temos mau feitio, que os brasileiros (olá Senhora!) com mais dificuldades e mantêm lá o alto astral...

gv disse...

ora essa, mas que discriminação a tua. então e porque é que o qatar à frente de portugal, há-de constituir maior vergonha para portugal do que a noruega?
viva o qatar! vivam os qatarenses! viva o sheikh hamad bin khalifa al-thani! alla akbar!
uma qatarense

Emiele disse...

:)))
Lá isso, gv...
Mas a Noruega já lá estava à nossa frente! Claro que preferia que, se isto é uma escala de pontos, estivéssemos à frente de todos, mas enfim que as diferenças relativas se mantivessem...
Ultrapassados pelo Qatar?! E isto do ano passado para este, pelo que me pareceu. :)

RS disse...

Toda a notícia é um tanto estranha...
Então dizem que « Os portugueses contam com uma riqueza nacional [...] a mais baixa dos países altamente desenvolvidos, à excepção de Barbados»???. O que se aprende, prque não imaginava que Barbados fosse país altamente desenvolvido.
Se calhar Portugal também não :)

AB disse...

Não Joaninha não foi uma private joke.Mas podia ter sido.Gracias pelo regozijo pela minha presença.Como sabes é irregular e recordações...bom ,são várias e há que aproveitar enquanto o Alzheimer(salvo seja) não me obriga aqueles exercicios penosos tais como recitar os rios de Portugal ou a data da batalha de Aljubarrota.Diz que faz muito bem...Outra modalidade são os discursos à nação mas para esses francamente não tenho estatuto.(O meu computador anda a avisar que não tenho nenhum firewall ligado-achas que é perigoso?).AB

Miguel disse...

Isto é preciso ver como um verdadeiro estímulo. Se o governo tem feito muito, é preciso fazer mais e melhor pois há quem o faça lá fora. E se a Irlanda já foi, agora temos o Qatar. Hummmmm será que o harém é um dos pontos tidos em consideração na elaboração do IDH? É que, vendo bem, é um excelente indicador da qualidade de vida...

Anónimo disse...

Pfff... Mas aquilo nem chega a um milhão de habitantes! É pequenininho. Se calhar é mais fácil 'distribuir a riqueza'

Emiele disse...

OK, bem visto. A competição dá logo muita genica. Deve ser mesmo isso.
O petróleo também é capaz de estimular outras coisas:
«A descoberta de petróleo, com início na década de 1940, transformou por completo a economia da nação. Antes, o Qatar era uma região pobre, dependente da pesca e das pérolas, com pobreza generalizada. Hoje, o país tem um nível de vida elevado e todas as amenidades de uma nação moderna.»
Bem sei que isto é sabedoria de wikipédia, mas também não vou mais longe...

AB disse...

Tem a honestidade das aspas...vá lá safaste-te...AB

Emiele disse...

AB, é que me atrapalhei com a qatarense, GV... Que raramente passa por aqui mas quando chega arruma-me logo
:)
E também gostei da qualidade de vida do harém do Miguel (salvo seja!)

King disse...

E, já agora, como está o teu carrito? Ficou à chuva ou já o levaste para debaixo de telha? Imagino a chatice que deve ter sido, essa coisa do vidro a desfazer-se... Já me aconteceu e foi péssimo.

Emiele disse...

King, foi para a oficina. Agora é a segunda parte, ver se o seguro me paga aquela coisa. Tenho seguro contra a quebra de vidros, mas se aquilo ainda vai ser estudado como me disseram ao telefone, vai passar um bruto tempo antes de voltar a por a mão no volante!!!

gv disse...

ohmessa e como é que sabes que eu raramente passo por aqui? pois eu até diria que regularmente passo por cá. passo é sem fazer barulho. a não ser quando me deparo com este tipo de discriminações - primeiro contra um país do "terceiro" mundo depois contra um cidadão da "terceira" idade

Emiele disse...

Já me calo, gv. A verdade é que também vou ao «Glória do Vulgar» sempre que há post novo -vejo pela coluna ali do lado - e exactamente sem fazer barulho... É um blog oposto deste meu, com um certo sabor privado, feito de pensamentos e este aqui é de historietas quase sempre. Mas com esta minha experiência acredito que há quem visite o Pópulo sem eu dar conta :)