domingo, agosto 30, 2009

Poupadinho, heim?...

E depois há quem diga que o nosso SMN é pouco?! Que grande mentira. Quem o sabe gerir bem dá para tudo e mais um par de botas!

Vejam o nosso industrial (é industrial, não é?) Manuel Damásio.
Há 10 anos, ganhava o mínimo nacional, e hoje vai vender a sua casinha, por
15 milhões de euros.*
E deve valer isso, pela descrição que vem na imprensa.
Além de situada na Quinta da Marinha, sítio requintado, ela tem: «nove quartos, dois deles reservados para os empregados, 12 casas de banho, várias salas de jantar, uma discoteca com bar, ginásio, jacuzzi, duas piscinas, uma interior aquecida, outra exterior e um grande jardim»

Repararam que tem mais casas de banho do que quartos?
Gente asseada, aquela!
Tudo brilha de asseio.
Até mesmo o dinheiro deve estar lavadinho...



* Se ele me ensinasse como se faz...
Ficava muito agradecida. Confesso que ganho bastante mais do que o SMN, portanto deve ser ainda mais fácil!


11 comentários:

sem-nick disse...

Como se costuma dizer «dinheiro atrai dinheiro»!
Essa anedota do «salário mínimo nacional» fez-nos soltar muita gargalhada. A justificação dele, se bem me lembro, é de que não era obrigado por lei a dizer mais do que aquilo!!!

E agora, se vai vender, é porque a casa é muito grande para duas pessoas, porque os filhos já não vivem com eles.
Também me parece um tanto grande, para duas pessoas. Mas não fico sem sono, porque decerto vai achar uma mais pequena mas com luz e água corrente.

josé palmeiro disse...

Sim, "sem-nik", talvez num bairro social de rendas controladas...
Que pena que eu tenho deles!!!

Joaninha disse...

:)
É a anedota da semana.
......
E não sei se leram, para se visitar a casa tem de se fazer prova de que temos dinheiro para a comprar, não querem lá mirones!
É uma lata!

King disse...

Claro que o ser rico, é das tais coisas, é o que se vê, ricos cada vez mais ricos. O que tornou este tipo famoso, foi essa gracinha do mínimo nacional (que à época ainda era mais chocante)
...
Ricos cada vez mais ricos, e evidentemente que os pobres cada vez mais pobres.
E a fatia do meio cada vez mais magra...

estrela-do-mar disse...

Ao Domingo a malta passa por cá bem mais tarde!!! A Emiéle quando não está de férias costuma vir cá postar lá para as 10 horas se não estou em erro, mas os horários de férias nivelaram tudo!
:)

Este tipo nem vale a pena gastar cera com ele, é mesmo ruim defunto!

Maria disse...

Há quem diga que o homem é "porreiro" porque emprega 5 pessoas na manutenção da casa, bem podia ser mais...Quem sabe se não será esse o motivo porque vai vender a casa, isto é - a crise bateu-lhe à porta?:))
Quando penso em 15.000 de euros vem-me à idéia o que faria se ganhasse o euro milhões e quase sempre fico com má consciência...

fj disse...

Boa essa do asseio do dinheiro.Não era este gajp que ia para a prais de heli? Bem 12 casas de banho é mais ou menos o meu sonho numa casa.

Joaninha disse...

Acho que sim, fj.
Nesses tempos do salário mínimo, parece que se deslocava de heli para não perder tempo que isto de estradas tem trânsito e é uma chatice.
Apesar de tudo, incomoda-me menos que se vá à praia de helicóptero do que se tenha uma praia privativa. Para ser franca passo-me com essa das praias privadas; um pouco como se houvesse quem tivesse um sol privado. Para mim a praia é um espaço de liberdade.

A Senhora disse...

Adorei o dinheiro lavadinho! :)))

Mas, falando sério: 12 banheiros?!

E o coitadinho foi construindo tudo tijolo a tijolo,né? Ninguém entende essas coisas. E depois, o que fazer se tudo valoriza? Sorte dele! :)))

Bom começo de semana!

Emiele disse...

Senhora, foi sensacional a tua dúvida se a «casinha» do Manuel Damásio tinha sido construída pelo coitadinho, pelas suas mãos, tudo tijolo a tijolo... Para quem tinha o SMN assim devia ter sido.
De resto, Maria, se o homem (e a esposa) tinham 5 empregados nem me parece assim lá muito. Uma casa daquele tamanho, com piscinas, grande jardim, discoteca, além das diversas salas e os quartos de cama e casas de banho, não podia ser cuidada com uma mulher a dias, e não ia ser a D. Margarida que ia fazer a lida da casa!
King, é isso que incomoda um tanto, não que o homem tenha dinheiro, mas que os nossos ricos o estejam cada vez mais e os pobres também cada vez mais pobres.

Fabulosa disse...

caso para dizer que há gente que consegue esticar muito bem o ordenado mínimo... comerão pedras? ;)