domingo, maio 03, 2009

Uma música ao Domingo

Para acabar Abril, esta canção, que já por aqui passou talvez mais de uma vez.

Muito linda mas... uma canção do desencanto.
Ele veio de muito longe e depois queria ir de novo para muito longe.
É isso mesmo.
Nós também, tantas vezes.



5 comentários:

josé palmeiro disse...

Esta, não é para mim uma canção, é um hino!
Terá sido por isso que me refugiei no meio do Atlântico?
"Eu, vim para longe!..."

Castanha Pilada disse...

Gosto desta! :)

Emiele disse...

Eu também, amiga Castanha. :)
E por isso a 'repeti' aqui nas músicas de Domingo, mas também porque, no meu entender, resume bem o percurso que muitos de nós fizermos entre a embriaguez dos dias logo a seguir a Abril, e o desencanto actual.

miguel disse...

É uma das que mais gosto, sem dúvida. Isto no meu auge de esquerda em que adormecia ao som de Sérgio Godinho, Zeca Afonso, etc... Bom, o José Mário Branco foi à minha universidade cantar. Adorei ouvi-lo. Já o pós foi extremamente decepcionante. A vida é dura. Sobretudo, pareceu-me no caso concreto, para os que fizeram estes hinos e vão sobrevivendo, observando a realidade tal como ela é hoje.

Emiele disse...

Pois é Miguel, a canção é linda, mas escolhi-a exactamente para 'terminar' o mês de Abril, porque como escreveste aqui «Já o pós foi extremamente decepcionante» e para mim sinto com muita tristeza que daquilo que desejámos em 'Abril'(os tais 3 D) - e que resumi de um modo semi-irónico nos post que escrevi aos Domingos sob a designação de Utopia - só a descolonização não voltou atrás.
Às vezes também eu desejava partir para longe, para muito longe...