segunda-feira, abril 20, 2009

O controlo total

Como aos fins-de-semana deixo o Pópulo mais ou menos de «pousio» apesar de ir lendo e ouvindo notícias não me dá para chamar aqui a atenção para elas. E agora mesmo deixando o link para o essencial, o que li no Público vem do modo que só é acessível aqui na net aos assinantes.
Mas não queria deixar de chamar a atenção para a importância que foi ter-se descobertos os «arquivos» do Salazar, documentos que cobrem 20 anos - desde antes da guerra (1938) até quase ao início da Guerra de África (1957). Eram centenas de caixas, com milhares e milhares de documentos e que podem documentar bem o poder que aquele homem tinha.
Controlava tudo!
Tudo.
Quando alguns salazaristas tentam branquear algumas das suas acções com a desculpa de que ele ‘não sabia’ ou 'era enganado' por aqueles que privavam consigo, aqui desfazem-se essas dúvidas.
Aquela criatura sabia e decidia tudo, conhecia a relação de bens alemães existentes em Portugal em 1946, decidia a alteração dos horários de trabalho da Função Pública, e até o uso de "fatos de banho inconvenientes".
Tudo.


Esta descoberta, aparentemente feita «por acaso», é de uma enorme importância para se conhecer a nossa História próxima.

9 comentários:

fj disse...

Este post revela muita atenção , considerando que era dia em que não era suposto não estares cá.
Mas é de gritos, embora tenha aspetos que já se sabiam, ou mais ou menos ( um decreto-lei dos anos 30 sobre a disciplina na função pública-bons tempos, ainda havia- que desenha as salas, com pulpitos para os chefes de secção ou forma de colocar os lápis, entre outras coisas.Não percam é do publico de ontem, e de gritos são os despachos que chamava a si,desde a ilegalização do mud ao tamanho dos fatos de banho. Anamneses importantes .

King disse...

Um aplauso para o boneco que escolheste.
Esta figura de nariz aguçado como um bico e boca fechada quase sem se ver, é bem mais correcta com os seus actos do que a foto que se v~e agora muito de um «avozinho de cabelos brancos» a quem só falta uma meninos ao colo para aumentar a ternura.

Foi uma boa descoberta, foi.

josé palmeiro disse...

Tal como disseste, lá na "sesta", cá está o teu escrito sobre "o controlo total!"
Concordo inteiramente com o King, a figura que escolheste é bem definidora da personalidade em questão.
De resto, foi o que já sabiamos e que muitos querem que se não saiba. Ainda bem que apareceu, para estimular as gentes. Veremos!!!

sem-nick disse...

Mas mesmo assim vai continuar a existir os que não vêm porque não querem ver!

O facto de agora haver tanto descontentamento, cada vez branqueia mais, esse período que foi mau para quem o viveu, mas à distância não parece tanto.

(como era isso da 'arrumação' das secções, FJ? e a forma de colocar os lápis??? lol)

Joaninha disse...

É realmente muito importante esta descoberta.
O Público tem falado nisso, mas não só. Sempre pensei que essas coisas estivessem destruídas.

fj disse...

Determinava tudo tudo pà!S.e o reencontrar mostro

AB disse...

Já ontem tinha ficado perplexa com o articulista que se espantava com o dominio da informação.È que a informação é o essencial nas Ditaduras...portanto não é de espantar.Quanto ao achado em si vem um bocadinho mostrar o "desafectamento" do regime.Uns caixotes que um continuo resolveu investigar.Há um tempo fiz uma investigação que me levou a ter de consultar os arquivos do agora denominado Ministério da Administração Interna.Lá mergulhei numa cave de Alcantara em condições que não dá para descrever e os arquivos em si,a ser preparados para ser digitalizados e marchar para a Torre do Tombo mostravam lacunas que só poderiam ser colmatadas com outros documentos que não se encontravam em lado nenhum.Mas continham muita coisa que não dava para ignorar o controle exercido sobre quasi tudo desde as policias, à Legião,à Imprensa,à Censura às vezes quasi ao nivel da anedota. Outro dos arquivos que se lhe não deitam a mão não sei muito bem o que lhe acontece e que é muitissimo importante para perceber a "finura" do golpe de rins em termos das relações internacionais desde questões da guerra de 40 até ao plano Marshall é o arquivo diplomárico.Que está muito mal tratado.AB

kika disse...

Entre este nariz da caricatura,ou o do pinóquio, venha o diabo e escolha!!

Emiele disse...

O comentário da AB vem reforçar o que vocês todos aqui deixaram dito. Sebe-se que qualquer regime daquele tipo precisa como de pão para a boca dominar tudo, ter TODA a informação possível e em todos os campos. Mas às vezes esquecemo-nos ou (creio que terá sido o caso) pensa-se que as coisas se perderam ou foram voluntariamente destruídas.
Nem sa sabe muito bem em que estado estarão os arquivos agora descobertos, porque 30 e tal anos num armazém não lhes deve ter dado muita saúde.
Mas já é bom ter-se dado com eles, mesmo que desta forma surpreendente!