sexta-feira, abril 24, 2009

Crianças

Para reflectir:
Diz a UNICEF que as crianças portuguesas são das menos apoiadas do mundo rico
O estudo avalia 10 parâmetros e cá só são cumpridos quatro.. É certo que dos 25 países só a Suécia cumpre todos os critérios e, curiosamente, as crianças mais felizes dos países da OCDE são as holandesas...
É que se calhar a avaliação da «felicidade» (?!) tem outras medidas. Os nossos meninos são bem amados a acarinhados, sem dúvida, o que lhes falta são outras coisas.
Interessante o que o estudo afirma:
«A felicidade geral foi medida através de vários níveis como o bem-estar material, educativo ou de relacionamento com a família e os pares. Neste último ponto, Portugal ocupava o segundo lugar, mas no bem-estar educativo estava no último»

É isso o que me parece.


6 comentários:

King disse...

Era de esperar, não?
Um dos nossos pontos muito fracos é mesmo «o bem-estar educativo»!
Bem-estar?!
Mas por outro lado, também sabemos que de uma forma geral, os nossos filhos são amados e mimados - por vezes até demais!

Joaninha disse...

Claro que há também pior do que nós (fraco consolo...) mas faz impressão que os maus indicadores sejam de políticas sociais - aquilo que tens referido quando deixas aqui os posts ao Domingo falando de Utopia.

kika disse...

Este estudo não constitui novidade, todos temos conhecimento e vivencias das carencias das nossas crianças. Tudo do que é bom existe, mas é pouco.
São os pilares das sociedades futuras e infelizmente muito mal tratadas genericamente, principalmente educaçao e afecto.
Por isso somos o que somos, vai passando de geração em geração!

fj disse...

Onde o puto terá arranjado aquela bola? Faz lembrar outra, claro, mas nunca tinha visto nenhuma depois do filme.

josé palmeiro disse...

Bem, são dez, os critérios, cá só se cumprem quatro, desses só sabemos a classificação de dois, emfim, estudos para depois se vir para os jornais, colher os frutos que foram colocados na árvore.

AB disse...

Tal qual FJ.Por isso não comentei o post.Mas eu vi outra no filme do Syberberg sobre o próprio(4 horas).Que aliás via outra vez.Parece que o 1º da triologia passou de novo no Trindade que eu nem sabia que de vez em quando passava cinema.AB