sexta-feira, março 13, 2009

Uma ideia curiosa


Ia intitular este post «isto não é publicidade» um tanto à moda do «ceci n’est pas une pipe» mas reconsiderei porque realmente não encaixa nos meus posts a brincar com a publicidade, apesar de ser interessante.
Um local onde trabalho recebeu o desdobrável que podem ver aqui em baixo. Da parte detrás explica que pode «disponibilizar fruta fresca no seu local de trabalho» sendo isso uma forma económica e eficiente de


*Manter as suas equipas mais saudáveis e produtivas

*Motivar
*Reduzir os snacks e as pausas desnecessárias

*Investir na imagem e reputação institucional da sua empresa.

Para se estudar o caso com mais cuidado deixa-nos o endereço do site onde tudo é explicado de um modo atraente.
(Tem a sua graça que dos 4 motivos para se encomendar este produto, o primeiro seja a pensar em benefícios para o trabalhador e os 3 seguintes em benefícios para o patrão... afinal quem vai comprar o produto!)

Como comecei por dizer a ideia é interessante e seria bom que «pegasse».
Talvez não substituísse completamente a máquina de café (afinal a cafeína também ajuda a aumentar a produção...) mas acredito que muitas pessoas teriam prazer em poder comer uma pêra fresca, uma maçã, um cachinho de uvas, uma banana a meio da manhã.


Porque não?...



13 comentários:

AB disse...

Depois daquele teu pequeno almoço já não tenho tempo para a fruta.A meio da manhã talvez que faz melhor .Inté!AB

zorro disse...

Muito bem. Muito politicamente correcto ou lá o que é.
Mas falando a sério, porque não?! Resta ver a que preço vai sair a pecinha de fruta a quem a vai comer. Não deve ser «oferta do patrão» estou a calcular.
Mas é uma boa iniciativa.
A meio da manhã ou da tarde, imagino. Nada contra um lanche de fruta, pois não?...
(vou agora abrir o link)

Mary disse...

Que engraçado.

Olha que eu acho uma belíssima ideia.
Afinal deve haver mercado para muitas coisas, o importante é ter iniciativa. Esta é de aplaudir - para mim, pelo menos.

Mary disse...

Zorro, imagino eu que quem a comer é que paga, é claro (o café também se tem de meter uma moeda na máquina! ) mas possivelmente a empresa pode suportar algum do custo, ou então não se via qual fosse o seu papel. Deve ser um negócio com 3 entradas:
* o produtor entrega as frutas possivelmente por um preço acessível;
*o patrão comparticipa de alguma forma, para além de emprestar um local para a venda;
*e o consumidor/empregado paga o que vai comer mas com um preço aceitável.
Isto sou eu a pensar.

fj disse...

A cafeina deve ser a razão porque ha pausas cafe e não pausas cha.

AB disse...

As Pausas chá Fj são de teina.Mas gosto mais de rosas(chá).AB

josé palmeiro disse...

Engraçado, dou por mim a ler, para lá do escrito, muito visual e apelativo, os comentários dos meus companheiros comentadores e amigos, a grafar, usando uma mistura explosiva, entre o antigo e o moderno. Assim:
FJ - cafeina; ha; cafe; cha.
AB - chá; teina;

Se, ao ler o FJ, entendi de imediato, porque o fez, sobre os parâmetros do novo acordo, já no que diz respeito à AB, só dei com a "teina", à segunda leitura.

Mas, porque não comer "chocolates", como a "miúda" da "TABACARIA"?

kika disse...

A crise tambem faz destas coisas, e agora que a fruta e os legumes estão tanto na moda ( que eu gosto), acho boa ideia , e se calhar com algum sucesso desde que o preço seja acessivel. Mas se for muito acessivel o estaminé ainda se tranforma numa frutaria ....

King disse...

A ideia é engraçada, tenho de concordar. Também não podemos estar no contra com tudo, né?!!

Essa do acordo ortográfico ainda vai dar que falar. Sobretudo essa dos acentos. Imagino que o FJ estivesse num pc dos que tiram os acentos - já me aconteceu!

Bom gosto, AB, esse das rosas-chá!
Mas não me falem em 'pausa-rosa' que isso já era «muita fruta»! :)

Anónimo disse...

LOL !!!!
É pá, gramei essa cena da «pausa banana».
Muita melhor que a «pausa café» desculpem lá!..............

Emiele disse...

Olá anónimo!
Também poderia ser pausa-maçã, já que foi a maçã que tentou o Adão, não é?...
:)
lol!

Miguel disse...

Bom, acho a ideia obviamente excelente. E não resisto a contar uma história que vivi recentemente, em Dezembro, na China.

Enviado "especial" ao nordeste da China, perto da Coreia do Norte, fui confrontado com usos e costumes "ligeiramente" diferentes dos nossos. Em todas as reuniões era habitual o chá chinês, servido à vontade e cheio de folhas. Com a secretária a fazer rondas periódicas para abastecer as chávenas.

O mais interessante das reuniões é que, contrariamente ao que alguma vez vi, as mesmas decorriam com a mesa da sala cheia de fruta - morangos, tangerinas e outras - com os participantes da reunião, eu inclusivamente, a comerem fruta enquanto discutíamos e trocávamos ideias.

Felizmente, contrariamente aos do sul, estes não arrotavam nem davam traques a torto e a direito!

Emiele disse...

Quem passar por aqui e não conheça os hábitos chineses deve ficar atónito com a tua última frase.
Mas é que é mesmo. Eles devem considerar que faz mal manter seja que gases forem, dentro do corpo, portanto deixam-nos sair com o maior à-vontade.

Mas esse costume das frutas (não conhecia) é bem interessante.
Vamos ver se por cá também pega! Não seria nada mal deixarmos de comer tantos bolos (muitos bolos se comem em Portugal!) e passar-se ao consumo da fruta.
Até temos boa fruta!!