sexta-feira, março 13, 2009

A luz do sol

Ainda há minutos me disse o meu filho quando acabámos o pequeno almoço «Isto com luz é logo outra coisa!»
É que já se nota bem a diferença.
Ainda há pouco tempo, punha a mesa do pequeno almoço e tinha de acender um candeeiro. Estava escuro entre a 6 e meia e as 7 da manhã.
Agora já vemos o nascer do sol, cor-de-rosa, doirado, é uma festa!!!
Eu sei que não podemos «viver só do clima» mas temos de concordar, ter uns dias destes e tomar o pequeno almoço com os raios do sol nascente a bater no pão com manteiga, é uma alegria.
Isso é uma vantagem, e é bom que saibamos reconhecer este privilégio que a Natureza nos dá.


Não há como o sol!


14 comentários:

AB disse...

Credo!Parece, essa do candeeiro e do escuro matinal enquanto se prepara a lancheira,parece dizia eu, um quadro neorealista.Não se desce a Calçada,como a tal da Luisa, mas olha que depois da descrição ,os 3 andares devem parecer o tunel de descida para as minas de Aljustrel ou similar, como dizem nos prospectos das excursões .Ainda bem que há sol mas só para ver brilhar a manteiga!Anda tão baça coitadinha suponho que é por ser daquelas que tem 0%colesterol.AB

zorro disse...

Tem graça, eu não tinha imaginado nada uma imagem de «lancheira» etc e tal, antes um quadro a atirar para o romântico, assim «uma casa na pradaria» ou coisa dessas, com a família à mesa a saborear o café com leite e o pão com manteiga mesmo que de candeeiro aceso.
Também às 6 e maia da matina o que era de esperar!? Muito cedo acordam vocês aí em casa!!!!!!

Claro que com solinho é outra coisa.

Mary disse...

Passando à manteiga, ao colesterol e aos preços, já repararam que neste momento a manteiga anda ao preço da margarina?... e não falo da famosa «becel» que essa custa 3 ou 4 vezes mais do que a manteiga...
O Mercado é coisa complicada. A gente começou a usar margarina para cozinhar por ser mais barata do que a manteiga, basicamente era esse o motivo. Depois começou uma montanha russa de sobe e desce, algumas cambalhoras no percurso e agora temos essa situação estranha de ser mais barato cozinhar com manteiga do que com margarina... ele há coisas!

Mary disse...

E não falei do post
:)

Claro que este solinho matinal é lindo. E os dias maiores também!!!
Não achei nada «neorealista» o quadro da Emiéle, desculpa lá, AB. A gente não sabe de quantas velas era a lâmpada que ela acendia. :) podia ser um pequenino sol artificial, não seria exactamente uma candeia de azeite.. ( mas há sempre uma candeia... etc)

sem-nick disse...

Imagino que tivesses tirado a foto da net, mas se o que vês ao pequeno almoço é este céu, entendo o post!

fj disse...

É realmente outra coisa, mas a ideia do sol sobre a manteiga não encanta, aquilo não apodrece?

AB disse...

Oh Mary também és muito boa rapariga!!!!Claro que há "sempre uma candeia "e tb há sempre alguém "que diz não "(portanto o "não"do autor já vem de longe e calculo que seja po coerencia poetica)Vê lá tu Emiele onde nos leva o teu amanhecer de pão e manteiga.Bom,se formos pelo encadeamento das palavras ,assim de associação em associação esta do pão com manteiga deve ser para arquivar.AB

josé palmeiro disse...

"Janeiro fora, uma hora! E, quem bem contar, hora e meia lhe há-de achar!!!".
Tudo explicado, num ditado popular!!!
Mas que é uma maravilha e uma belíssima, forma de poupar energia.

kika disse...

Associação romântica!! Acho lindo e nada me dá mais prazer que comer ao ar livre, mas mesmo assim com solinho logo de manhã a entrar, o pequeno almoço e o dia só podem correr bem.Não tenho esse previlégio, pois só tenho sol poente.Não sei se tens umas arvorezitas e uns passarinhos por aí para completar o quadro...
Sol é vida , eu adoro-o faz-me bem

King disse...

Por aquilo que a Emiéle aqui vai dizendo, creio que «ao ar livre» seja só lá no fim-de-semana mesmo a serio. e aí não acredito que se levante assim tão cedo!!! Mas já uma vez creio que disse que vê o sol nascer na janela da cozinha, que deve ser a nascente, portanto. Aí Kika, ela ganha, porque o sol logo de manhã é mesmo uma benesse.

De resto, FJ, lá apodrecer não sei, mas se estivesse muito tempo a manteiga ao sol de certeza que derretia, é o que consta! Mas pela descrição dela «os raios do sol nascente a bater no pão com manteiga» parece que é só no momento em que está no pão antes de entrar na boca!!!
Zé, Janeiro já lá vai e Fevereiro também... Já devemos andar aí pelas 3 horas :)))

Emiele disse...

Bem, pelo que estou a ler para aqui acho que passei a mensagem errada
:)

Gentes, eu não queria falar aqui no meu pequeno almoço bolas!!! Aliás quando referi o pão-com-manteiga era, digamos que, uma espécie de metáfora - algo que abrangesse um pequeno-almoço 'normal'. O que queria acentuar é o facto dos dias serem maiores, termos tanto tempo de sol e luz (em contraste com os países nórdicos, por exemplo) e isso ser uma vantagem que temos na nossa terra, e até é de graça!
o que escrevi era mais no sentido de «malta, vamos cá aproveitar o belo sol enquanto não vem uma taxa de utilização...

Emiele disse...

Ah, sem-nick, só não deixei aqui uma foto daqueli que vejo realmente por causa das antenas de tv nos telhados que estraga a estética toda!!! Mas o céu é assim e até se vê uma nesguinha de rio!

Miguel disse...

Emiele,

Não consegui ver a imagem porque a minha ligação está má. De todo o modo, nada melhor do que o sol para dar outra luminosidade à vida!

Abraço.

Emiele disse...

E assim escolheste ir para África e não para a Gronelândia, né?...
Não há luz como a de África! e os dias muito «arrumadinhos» quase igual a noite e o dia.

Aproveita bem.