sábado, março 21, 2009

Anúncio polémico



Este anúncio que passa na TV, de publicidade à Antena 1, anda a gerar algum mau estar.
Fui alertada através da notícia do Público
Ora para além de haver outras formas de chamar a atenção para o facto de dar as notícias mesmo em cima da hora, neste caso existe algum desfasamento com a realidade É que manifestações às 11 da manhã, só numa invenção criada especialmente para este anúncio...

Aliás a Antena 1, que eu até costumo ouvir, não precisava disto, e tem outros bem mais conseguidos:

9 comentários:

AB disse...

Por acaso não sei se é um anuncio "anti-manifestação"...o que eu sei é que se vai cobrir o debate no Parlamento e se quer chegar a horas...depois sei que manifestações às onze até podem lá estar de vespera.O mal do anuncio cuja frase final pode estar "mal gerida"é tentar dizer várias coisas ao mesmo tempo.Para isso há os institucionais como o de baixo.Aqui para nós o raciocinio que a CGTP achou que saia do anuncio é aquele que eu faço qd. há greve da Carris por exemplo.Porquê que só fazem ou às horas de ponta e sobretudo quando já toda a gente comprou o passe?Só poupam material,energia e dão lucro à companhia, porque o dinheirito doa passes já lá canta.E dão aso a grandes problemas com outros trabalhadores que TEM de chegar a horas aos empregos.AB

Emiele disse...

Olá!!!!

(passo por cá depois dos posts terem entrado, porque eles «entram sozinhos» venho só confirmar que está tudo em ordem e a casa arrumada - às vezes há uns que não se vêm ou links que não batem certos...)
AB, uma coisa são greves, outras manifestações.Para sermos claras, eu por mim também considero que há greves dos transportes excessivas e 'oportunistas' muitas vezes. Tal como dizes, não prejudicam nada os patrões que já lá têm o dinheiro e até ficam com a frota parada sem gastar combustível... Mas no caso deste anúncio, falam em «manifestações» e daí o meu reparo, que não me lembro de nenhuma de manhã em dia de semana. Pode ser que tenha havido, mas não me recordo...

King disse...

Com sinceridade, para mim, acho que se está a fazer barulho a mais com esta coisa.
De facto havia outros modos de chamar a atenção para o ponto de ser uma rádio que anda a cobrir os acontecimentos na hora. Este modo foi um tanto pateta.Os exemplos que o teu segundo vídeo mostra parecem-me bem melhores.
Mas este barulho também é excessivo. A não ser que maquiavelicamente quem concebeu o anúncio já previsse esta reacção e isso fizesse parte da publicidade. Então posso dizer que foi brilhante!

josé palmeiro disse...

De uma forma geral concordo com o que foi dito, mas la´que arranjaram um timing tramado , isso foi. Caíram em cima da maior manifaestação dos últimos tempos, a RTP é do Estado, se fosse a TSF ou outra privada, minguém poderia dizer nada.
Assim, foi aberta e declaradamente, "A Voz do Dono"!

sem-nick disse...

Exactamente, ZPalmeiro.
O que também senti foi esses dois pontos - o errado timming a não ser que fosse de propósito (e pode ter sido excessivo o sublinhar que a jornalista do spot, Eduarda Maio era a autora do livro “Sócrates: O Menino de Ouro do PS” mas lá que há bruxas, há...) e por outro lado que uma estação pública tem responsabilidades que uma privada não terá!
Foi uma «gracinha». Talvez de mau gosto...

sem-nick disse...

E, outra coisa, (já que como aquilo foi exposto, agora sofre do exame á lupa) se as sessões do Parlamento são às 3 da tarde, o repórter que ia para lá às 11, ... quase podia ir a pé!

AB disse...

Emiele,ainda sei qual é a diferença entre uma greve e uma manifestção.E tb. sei o que se faz qd. se querem tirar dividendos politicos das situações.O timmig foi errado(aliás suponho que não deve ter sido só uma passagem ,trata-se com certeza de uma campanha)e o anuncio está mal feito a menos que (o que eu duvido) o publicitário ou a agencia que assina o anúncio queiram chamar a atenção para a banalização da greve o que me parece muiiiiito sofisticado.Agora o "barulho" é o mesmo barulho mediatico-politico de outras situações, num ano eleitoral em que tudo,mas tudo, vai servir de arma de arremesso.Sem-nick qd. há sessões ,os jornalistas chegam bastante mais cedo, porque tem várias normas a cumprir, porque querem aproveitar para apanhar A ou B enfim não é por aí.AB

sem-nick disse...

Imagino bem que sim, que cheguem mais cedo para montar as coisas, mas com 4 horas de antecedência...?...
Mas a verdade é que me parece Much Ado About Nothing «muito barulho por nada» já que tudo isto é um tanto teatral..

AB disse...

Ontem com o comentário da Emiele a clarificar a diferença entre greve e manifs acabei por no comentário seguinte cometer erro.O que queria dizer sobre banalizações referia-se obviamente às manifs.AB