domingo, janeiro 04, 2009

Como as coisas mudam!




Não sei bem se classifique como «publicidade» este cartaz(?)/capa de livro, mas o que lhe hei-de chamar?...
Desculpem, mas eu achei imensa graça ao contraste com a actualidade!


Ampliem para poderem confirmar que o Pasteur dizia que «O vinho é a mais saudável e higiénica das bebidas», ( olhem que não precisa de ser 'pasteurizado') e fiquem sabendo que «87% dos centenários bebem vinho [...] pois o vinho é o leite dos velhos», e um guia das estradas aconselha-nos: «dar preferência aos restaurantes que incluem o vinho no preço das refeições»

Ehehehe!!!

Bem se vê que não havia «balões» para soprar, mas também não se ia a mais de 40 Km/hora....


9 comentários:

zorro disse...

Que maravilha!!!!

«87% dos centenários bebem vinho» é fantástico! Quantos centenários é que foram investigados?...!!!! Nessa altura em que a esperança de vida era menor, a trabalheira que foi encontra-los....
Tem muita graça!

king disse...

:)))

É uma amostra de como tudo muda e de que maneira! Reparem nos cigarros - a publicidade inicial e a publicidade anti-tabagista actual!....
Mas esta é realmente de sorrir.

Palmeiro disse...

Pois é, mais ainda hoje, salvas as indiscrições, o vinho é o néctar que mais nos aproxima dos deuses. E com um copito a mais, divinos somos nós!...

josé palmeiro disse...

Notícia bem repescada.
Só que hoje e depois da já conhecida frase do sr José Maria da Fonseca, afamado produtor de vinhos, em leito de morte, quando chamou os filhos e lhes disse: "Meus filhos, lembrem-se sempre, da uva, também se faz vinho!".
Dizia eu que depois desse gloriso tempo, todas essas ossanas ao vinho e ao seu consumo, deixaram de fazer sentido. Hoje, há que escolhê-lo bom e bebê-lo com moderação e sapiência, coisa que poucos fazem.

AB disse...

Espera aí agora há dois Palmeiros ?(ainda não bebi nada hoje)e tens razão Palmeiro(Zé)há que escolhe-lo bem e bebe-lo em boa companhia(houve um tempo,provavelmente o mesmo em que se dançava Abba como muitas outras coisas "orelhudas")em que qualquer zurrapa servia para "acompanhar" a companhia.Hoje a exigencia é nos dopis sentidos-na bebida e na companhia já agora.AB

Emiele disse...

Como não tens estado cá é natural que estranhes a multiplicação de Palmeiros, que é um apelido invulgar.
Nós já desfizemos a possível confusão: José Palmeiro é o primeiro, o que tem o blog «Estou na sesta» que nos tem acompanhado desde o ano passado, e que na sua vida tem andado por locais por onde tu mesma passaste; o Palmeiro sem primeiro nome é o seu filho, naturalmente com outras vivências, especializado em cinema, e que começou a passar pelo Pópulo há pouco tempo! Não foi o café com leite da manhã que te fez entender mal...

Aqui o elogio a Baco, teve particular humor por vir exactamente num guia das estradas!....

kika disse...

Alem de não haver Balões para soprar nem carros de altas velocidades, tambem não havia antidepressivos, pois tb há muito quem beba para esquecer ou divertir-se, sem ter vontade.. enfim os tempos mudaram mesmo muito.Olha que naqueles tempos o vinho não tinha muito de higiénico e hoje tem pouco de saudável, excepto os mesmo muito caros!!!

josé palmeiro disse...

Por alguma razão eu disse, que era o mais velho e durmo a sesta. O que assina só por Palmeiro, também pretence ao clã, mas tem a sua identidade própria e, para acrescentar ao que disse a Emiéle, podem procurá-lo em: http://factor_infra@sapo.blogs.pt

Mary disse...

lol!!!

Deve ser a mais 'higiénica' pois. Afinal até o sumo de uva fica desinfectado com álcool!
Mas hoje parece estar provado (???) que algum bom vinho tinto ajuda realmente a manter-se a saúde.

Aqui a piada é estar na capa de um roteiro de estradas.