segunda-feira, dezembro 15, 2008

Poltergeist ?


Já vos tenho aqui contado que nunca perco nada.

É cá uma coisa estranha, mas mesmo quando imagino que perdi as chaves, a carteira, coisas até importantes, mais tarde ou mais cedo alguém, atenciosamente, me telefona ou mas vem trazer, e a coisa acaba bem. Mas isto são as coisas «perdidas» na rua, ou pelo menos «fora de casa».
Porque há um outro tipo de desaparecimentos, completamente inexplicáveis, e isso de vez em quanto acontece-me e sempre dentro de casa. Deve ser um ‘espírito brincalhão’ só pode ser!!! Nunca são coisas de grande importância, mas lá que desaparecem, isso eu garanto!

O último caso foi mais uma vez completamente misterioso, e neste momento já atirei a toalha ao ring e declarei que a vitória foi lá do Poltergeist ou o que raio seja...
Acontece que eu – como toda a gente – tenho uma grande variedade de comandos. Toda a gente sabe como é! O comando da aparelhagem, mais o da tv, mais o ....
E vai daí, como tenho um espírito mais ou menos ordenado, tenho junto do sofá um cestinho onde os junto todos, para ser mais fácil. E, como disse , eles são muitos: a aparelhagem tem um, a tv tem outro, a tv-cabo tem outro, o leitor de dvd tem outro, o ar condicionado tem outro, e por vezes também ali deixo o telefone sem fios e até o telemóvel. Fica tudo à mão e arrumadinho. Normal.

Num dia da semana passada estive até tarde na sala, e como estava um frio do caraças, tinha o ar condicionado ligado. Quando me fui deitar, desliguei tudo, incluindo o famoso ar condicionado, porque aquilo tem que se usar com cautela que a electricidade está cara!
Isto passou-se um dia à noite.
No dia seguinte pela hora do almoço pus-me a arrumar os tais múltiplos comandos todos por ordem e não encontro o do ar condicionado. Aquilo é pequeno mas enfim, ainda faz algum volume...
Procurei primeiro no cestinho, nada. Por cima dos sofás, nada. Entre as almofadas, nada. Caído atrás, nada. Caído por baixo de qualquer móvel, nada. Vi nos bolsos das calças que vesti na véspera, nos bolsos do roupão, nas prateleiras das estantes, em cima de todos os móveis, nada! Comecei a procura em todas as divisões. Casa de banho, cozinha, quarto de cama... Nada!
Da meia noite até ao meio dia do dia seguinte aquela coisa volatilizou-se, de-sa-pa-re-ceu! Convoquei a família, pedi à mulher a dias, andámos de rabo para o ar uma tarde inteira...
Foi-se! E o que mete raiva, é que a TV ou a aparelhagem também se podem ligar à mão, mas «aquela coisa», para além de ficar muito alta, não tem nada que se veja que possa ser ligado manualmente; aquilo ou é com o comando, ou não é!
Pronto, tenho um fantasma particular que quer que eu passe frio. Ou gaste dinheiro que é o que vai acontecer com a compra de um outro comando.
E, de certeza, que no dia em que comprar o substituto, chego a casa e dou um pontapé no raio do aparelho que o poltergeist me vai colocar mesmo no meio do tapete, só para chatear!!!!

14 comentários:

AB disse...

Comandos em cestos como as tangerinas é curioso.Quanto ao dito casa de banho já viste?AB

AB disse...

Mas o comando cabe~te no bolso das calças?AB

king disse...

Só tu!!!!!
Mas também acredito que depois de teres comprado um novo o vás encontrar no cesto dos papeis, ou na gaveta dos talheres...
Já viste?

Emiele disse...

Eu enfio muita coisa nos bolsos das calças!!! Depois ficam com ar deformado, mas é para andar por casa...
Ná.
Casa de banho, cozinha, quartos de cama, tudo foi espiolhado.
King, já vi as gavetas (até dos talheres) e cestos de papeis...
AB - chamei-lhe cestinho (é em pequeno, mulher)para explicar melhor. Digamos que é uma caixinha com essa finalidade... e não dá para guardar também tangerinas...

kika disse...

Descontrai não penses nisso vai comprar outro e ficas com dois, assim quando esse malvado espirito vier brincar contigo , tu puxas do outro e finta-lo
Á parte da brincadeira , compreendo-te muito bem acontece a todos e irrita bastante

Mary disse...

Mas tu costumas achar as coisas não é?!

Quanto ao fantasma brincalhão, também concordo que o melhor seja não lhe ligar. Como as crianças com birra, se nem se olha a coisa passa...
O pior é precisares mesmo do comando (também não entendo porque é que não é manual. O meu também não é) se não assobiavas para o lado e esperavas que aparecesse...

RS disse...

Eheheheh!!!!
Foste influenciada pelo filme que deu no AXN «Agarrem-me esse fantasma!»

Mas que raio de mistério...

sem-nick disse...

Não vale a pena dizer «procura ali ou acolá» que decerto já o fizeste...
Dá muita raiva dá!
Também me acontece. E assim de uma noite para o dia é muito estranho...

Tia Brites disse...

Eu já meti um na carteira a pensar que era o telemovel. Quer dizer, a pensar não... distraída.

shark disse...

Olha, não sei se por telepatia mas voltaste a inspirar-me a posta do dia...
:-)

Emiele disse...

Oi, gentes!!
Volto a passar por aqui à hora do almoço e tenho esta solidariedade toda. UAU!!!
Olha Brites, tanta vez que eu penso que os outros comandos deviam ser como o telemóvel, que a gente liga para ele para saber onde o deixou... Infelizmente isso só funciona com ele, o resto não apita quando os queremos...

Olá Tubarão! Mas a telepatia existe sim! Vou lá ao Charco, espreitar.

Tuxa disse...

Nao tinhas criancas pequenas em casa, por acaso? Ha umas semanas, em visita a familia, passamos todos 2 horas a procura do comando da tv. Perguntamos a minha sobrinha com 1 ano e meio se lhe tinha mexido e nada... afinal, estava no quarto dela, enfiado entre duas caixas plasticas com brinquedos, num cantinho. Ela divertiu-se imenso enquanto nos procuravamos... fez daquilo uma brincadeira para ela... foi um fartote de rir. O nosso fantasminha é uma menina bem traquina!!

josé palmeiro disse...

Já viste bem nos interiores do sofá?
Esses objectos têm sítios incriveis para esconder coisas e dpois com tanto frio que tem estado, é natural que o comando se tnha abrigado convenientemente.

Emiele disse...

OK, OK, sinto-me bem com a vossa solidariedade!
Mas não, não havia criancinhas (era uma excelente possibilidade que fazem coisas do arco-da-velha) e os sofás foi mesmo a primeira coisa a explorar...
Já admito que tivesse ido para o lixo em cima de alguma bandeja que tivesse jornais ou coisa assim. Mas como esses papei cá em casa vão para reciclar... Ná, não consigo adivinhar onde possa estar?!