sábado, setembro 27, 2008

Muito lixo se deixa nas praias!

Fiquei admirada.
A praia que costumo frequentar tem andado, de ano para ano, mais limpa.

Imaginei que o facto de terem espalhado tantos caixotes de lixo (até com 'eco-divisões' para os diferentes tipos de lixo) e uns «cinzeiros de praia» em feitio de cone vermelho para enterrar na areia, tivesse contribuído para isso.

E, na minha cabeça, generalizei e considerei que as praias em geral andassem bem mais limpas.

Afinal leio que foram recolhidas nas praias da zona de Cascais 260 toneladas de resíduos .
Pelo modo como a notícia está redigida, dá ideia que não se está a falar do lixo dos caixotes, e sim daquele que ficou na areia.

É que se assim for, é muita tonelada de lixo!
Que desilusão.


Imagem daqui

6 comentários:

josé palmeiro disse...

Olá Emiéle, bom dia!
A imagem que escolheste é mágnífica e altamente sugestiva, os sacos de lixo, VAZIOS!
Infelizmente o (mau) hábito de deitar o lixa para o chão, ainda não se conseguiu erradicar.
No bar, da minha filha, que é para fumadores, existem dezenas de cinzeiros e há uma preocupação constante em limpá-los e substituí-los, logo que utilizados. Pois bem, só vendo, quando da limpeza diária a quantidde de beatas que ficam pelo chão, e somos um pís laico. Mas também toda a outra qualidade de lixo, como copos de plástico e outros, por lá ficam a proliferar. É mesmo uma questão cultural. Espero que o "Magalhães", contribua, definitivamente, para minorar estes males, que a todos afectam.

Emiele disse...

(Achei a foto muito bonita, e até quis deixar o endereço de onde a tirei mas não ficou muito claro.)
A história das praias entristeceu-me, porque com sinceridade acreditava que se tinha evoluido muito. Como àquela onde vou se nota a diferença, acreditei que era geral.
Tinha a teoria (errada, pelos vistos) que muita gente se desleixava com isso do lixo porque achava que «já que está sujo também não me incomodo». E tinha como recordação o recinto da Expo que, naquela altura com tanta, tanta gente, na generalidade estava sempre sem lixo. E por outro lado, a minha rua anda sempre cheia de papeis sujos, ambalagens e porcarias mas não se vê um caixote à vista...
Bem, enganei-me.
Afinal não tem a ver com isso.

Emiele disse...

Bem já consegui corrigir o endereço da imagem de modo a dar o seu a seu dono e ver de onde a fui roubar. da primeira vez aquilo não estava nada claro.
Desculpas à fotógrafa.

josé palmeiro disse...

Mas, é UM FOTÒGRAFO, Paulo Abreu.

mary disse...

Pois é, Emiéle, já andas a trocar o género ao artista :)))

Linda foto.
E texto bem certo, infelizmente.
É que é muuuita tonelada de lixo!

king disse...

Depende das praias e de quem as frequenta. Nota que as praias da linha são frequentadas, muitas delas, por gente que nem sempre é lá muito cívica...
Eu, como a Emiéle, estive numa que não estava nada suja. Uma ou outra beata, isso é verdade, mas nada de embalagens ou papeis no chão. Não me posso queixar.