quinta-feira, junho 25, 2009

De volta à adolescência

Não acredito!
Sinto uma vontade de rir incontrolável, com a máquina do tempo a girar para trás numa velocidade louca.
Nos meus anos teens, um desastre que me deixava em fúria era quando, com aqueles desequilíbrios hormonais da adolescência, me nascia uma borbulha sempre num sítio em evidência, na véspera ou dia em que estava a planear ir a uma festa.
Ora peço que acreditem que fui convidada para ir sexta-feira (amanhã!) a uma festa muito simpática, hoje senti uma impressão no nariz e, ao olhar-me ao espelho, descubro uma borbulha a nascer mesmo lá na ponta?!
Palavra de honra!
Só a mim!!!
(que sensação estranha de um 'dejà vu' fora do tempo e que vontade de rir!)

7 comentários:

Joaninha disse...

Eheheheh!!!
Acne, pensavas?
Ná!
Seria mesmo voltar muito atrás.
Também era das raivas que sentia, porque essas estúpidas borbulhas pareciam aumentar quando eu queria estar mais bonita. Mas em crescida não voltou a aparecer...

estrela-do-mar disse...

Tadinha!

E o que irrita é que essas coisas passam quando já não faz mal. Quero dizer, quando para nós tanto faz, ou seja no teu caso deve passar no sábado.

Boa Festa!

King disse...

Tchi, nem me fales das borbulhas, mulher. Para os rapazes é bem pior. Nem se sabe se é um pelo da barba a nascer se uma borbulha...

josé palmeiro disse...

Sem fazer qualquer comentário, direi que essas cenas de nos rirmos com coisas desse género, sem serem frequentes, aparecem de vez em quando.
Talvez daí o provrébio: "De velho se torna a menino!!!". Como não somo s velhos não chegamos a meninos nas vamos na adolescência!!!

Emiele disse...

Bem visto!
Não é exactamente a «segunda infância» está assim que a modos que a meio caminho...
:)

André M. Palmeiro disse...

Essa de "um déja vu fora de tempo" é engraçada, mas também real; eu, que não sou muito de sair, quando a ocasião se proporciona, também me ponho a vislumbrar defeitos e imperfeições microscópicas... enfim, nesse como noutros casos, a rotina torna-se boa conselheira e a/o adolescente ao fim de algum tempo preocupa-se mais em não dar nas vistas no regresso a casa do que com outros cuidados.
Coisas da vida...

Emiele disse...

'Brigada, amigos!
Tenho impressão que está um nadinha melhor.
Agora estou aqui com uma dor de cabeça do caraças que não sei se será outra borbulha lá no cérebro. Já agora...
Ai, ai, ai!