segunda-feira, janeiro 05, 2009

Brigadas de Intervenção Rápida

Estas são as de «intervenção rápida».
Ficamos interessados em saber como é que é na «intervenção normal». Devem ir a pé, e a correr muito, para ser mais depressa.
A informação é de que as carrinhas usadas pelas Brigadas de Intervenção Rápida da PSP de Faro e Portimão tiveram que ser colocadas a funcionar de empurrão devido a problemas mecânicos.
E ficamos também a saber que "Já ficaram paradas na auto-estrada, já tiveram que ser empurradas na via pública e, muitas vezes, as equipas são obrigadas a parar antes das ocorrências para que possam ir buscar os equipamentos à mala, porque não há espaço suficiente para estarem equipados".
Eficiência, heim...?!
Há uma série que passa no canal AXN, chamada «Asas nos pés» onde os polícias andam de bicicleta. E aquilo funciona muito bem, fartam-se de prender criminosos.
É capaz de ser um modelo a ser implementado lá para os Algarves.
É barato.


11 comentários:

zorro disse...

Eles bem se queixam de que «não têm condições» mas não pensei que a miséria fosse tanta! Parece uma cena dos Monty Python!
lololol
A pegar de empurrão?!
A saírem a meio caminho para enfiarem as fatiotas?!
É do melhor!!!!!

Palmeiro disse...

Tendo em conta que o pessoal do "Asas nos pés" são americanos,logo meio "camones", estou convencido de que acabarão por importar o modelo p'rós Algarves.
Há coisas nas autoridades portuguesas que contadas ninguém acredita...

king disse...

É realmente uma cena de comédia.
Gostei imenso daquela «as equipas são obrigadas a parar antes das ocorrências para que possam ir buscar os equipamentos à mala» (?!?!?!)
lol!!!!

josé palmeiro disse...

Deixem-me fazer um reparo. Anda por aí gente a levantar-se cedíssimo!!!
Quanto ao episódio, vê-se mesmo que não entendem nada disso, foi só uma estratégia pois, as tais Brigadas de Intervenção Rápida pararam, por duas razões.
1ª- Não podem falar ao telefone, na via pública.
2ª- Aplicaram a táctica: "Seja, mais rápido, não vá, telefone!"

Ou vocês pensam que é por qualquer outra incapacidade?

josé palmeiro disse...

Deixa-me só referir, agora noutro tom, a beleza da foto.

king disse...

Eheheh!!! Boa a piada do Zé Palmeiro para o Palmeirinho (ele lá sabe as horas de acordar habituais...)

E está bem visto. Resolver «a ocorrência» (sempre gostei desta terminologia!) por telefone é bem mais rápido!!!!!

Mary disse...

Ainda por cima nessa tal série, se estou bem recordada, aquilo é numa zona de praias. Mesmo à medida para se implementar no Algarve!!!

O Zé Palmeiro teve piada com essa do «Não vá, telefone...!» é mesmo muito mais rápido!

AB disse...

Agora não quero ouvir ou ver nada sobre pokicia...ou forças do que quer que seja.Fartei-me nestas ultimas semanas de ver criaturas armadas até aos dentes e às dezenas esquina sim esquina não onde quer que houvesse quantidade de gente.Não é um espéctaculo nada agradável este da preocupação securitária à séria.(quasi diria não fosse o perigo real da ineficácia)que a nossa semi-trapalhice me parece mais simpática.AB

kika disse...

Nao comento , porque me ri até ás lagrimas quer com o post quer com os comentários.Portugal no seu melhor!!!Não diria nada de mais interessante .

Emiele disse...

Pois é Kika, parece o Portugal no Seu Melhor. Ms como viste a história é verídica!!!

Quanto às horas de levantar do «Palmeirinho» como lhe chamou o King, o pai deve saber que em Lisboa é mais tarde do que nos Açores!!!!

Emiele disse...

Quanto à AB, acredito que quem vem de uma terra onde houve tumultos e a Polícia é à séria, deve estar só a ver isso à frente dos olhos. Lá não podiam para a meio para ir buscar os instrumentos, perdão os equipamentos :D