domingo, novembro 30, 2008

Um outro medicamento

Foi-me enviado por email, e impressionou-me a mensagem.
Uma atitude pode mudar muita coisa.

6 comentários:

sem-nick disse...

Afinal a «arte urbana» tem o seu lugar!!!
Mas entre isto e uns pseudo-grafittis que se vê por aí vai um mundo!

Comovente.

josé palmeiro disse...

Completamente sem palavras!!!
Olá, "sem-nik", aproveito para subscrever o que dizes, relativamente à "arte-urbana".

king disse...

Impressionante.

A gente acaba de ver o vídeo com a convicção de que ela vai mesmo ser corajosa! Com tanto amor...

AB disse...

Esta coisa dos graffittis tem que se lhe diga e já foi tudo muito discutido,alías tem sido mundialmente discutido.Há mesmo que diferenciar entre "arte" e "lixo" mas isto não se aplica só ao que se inscreve nas paredes....basta ir a uma feira de arte e fica-se com a sensação de que os gatos são muito mais que as lebres e que quem comanda a operação são os "dealers" uma espécie de assassinos do gosto completamente encostados às bolsas de valores e com criticos por conta.(a crise lá terá provavelmente um efeito moralizador neste escandalo soi-disant investimento em que se tornou o "artistico" contemporaneo-talvez o "saloio" compre agora menos para mostrar aos camaradas de partido ou de jantar gourmet).Mas mudando a agulha e falando da arte em geral acho que há uma informação que deve ser dada.A contra ciclo(o que eu aprendo com o jargão da economia)da tendencia corrente abriu uma livraria nova e imagine-se só de poesia.È na Cecilio de Sousa e é do Changuito o mesmo Changuito do Bar da Barraca.È de ir lá já.Há esgotados que se podem encomendar e "perdidos" que se podem achar.AB

Mary disse...

Este vídeo tem circulado em FW ( também o recebi) mas fizeste bem em o valorizar aqui, porque deste modo muito mais gente vê.
E é impressionante sim senhor!

Mary disse...

E... by the way, isto também é publicidade, não é? Da «Pfizer»?

OK, mas lá que é uma bela mensagem, até é. «Mais do que um medicamento»....