sexta-feira, novembro 28, 2008

Bombaim


O terrorismo deixa-nos sempre sem palavras.
A condenação é a primeira a última exclamação que nos sai.
Qualquer motivo que possa existir, qualquer possível razão de revolta, desaparece por completo perante a brutalidade de um ataque às cegas sobre inocentes.

Desta vez foi em Bombaim.

Trezentos e vinte e sete feridos, cento e vinte e cinco mortos, dezenas de reféns!
Foi possível.
......
E contudo, custa acreditar.



15 comentários:

AB disse...

A organização que reinvindica o atentado não é conhecida.Pensa-se que o Paquistão poderá estar envolvido.Tudo isto é muito perturbador.Não partilho do entusiasmo muito à "moda" pela India.Aflige-me a terrivel miséria daquele imenso território pese embora o desenvolvimento tecnológico e cientifico.Há um livrinho do Moravia que foi traduzido e publicado há pouco tempo na "Tinta da China" e que se chama "Uma ideia da India" e que embora tenha sido escrito na década de 60 na volta de uma viagem que fez com a Elsa Morante e o Pasolini o que poderia significar que estava desactualizado mas francamente não me parece.A "Ideia da India" dele coincide em muito com o que eu penso.AB

Emiele disse...

Concordo em absoluto.
Aliás temos falado disso. Não me apetece ir lá, apesar das maravilhosas belezas porque a excessiva miséria não me deixava ver nada com «boa consciência».

Mas um dos contrastes interessante é por exemplo, o facto de a empresa que fabrica lá o carro mais barato do mundo é a mesma que fabrica o Jaguar e o Land-Rover!!!

king disse...

E a dúvida de Quem estará por trás dos ataques em Bombaim? como pergunta o Público.
Aproveita a quem?
É mais uma guerra de religião????
Custa a crer!

Anónimo disse...

Este mundo do terrorismo é avassa lador, porque ninguem está seguro.Lembro-ma sempre que nos tempos da nossa revoluçao surgiram assim uns actos ,embora de pequena dimensão ,mas onde os inocentes é que pagaram.Que culpa têm os turistas para terem de morrer assim tão ingloriamente? A india tem uma miseria que mete dó e uma riqueza de fazer as delicias dos ocidentais ricos Tenho uns amigos aí na capital que adoram a India , mas a India do hotel Taj etc , a outra passam bem longe

kika disse...

anonimo é a kika falta-me o cafezinho do despertar

josé palmeiro disse...

Fico sem palavras, perante estas carnificinas.
De acordo com a AB e a Emiéle, no que concerne à realidade indiana, esse contraste monstruoso, entre os ricos e os pobres, bem como a referência ao Morávia, que apesar de ser nos anos sessenta, ainda, inesplicavelmente, continua a ser real e actual.
O King aflora as religiões, sobre isso eu voltarei a perguntar: "Não são, elas, o ópio do povo"?

sem-nick disse...

Creio que o carro a que a Emiéle se refere no cometário é ESTE e li de facto já não sei onde que uma dessas firmas super estava ligada ao negócio.
Não sei onde li...

Emiele disse...

Olha sem-nick, também andei sem saber onde tinha lido isso. Mas encontrei esta notícia Grupo Tata confirma compra da Jaguar e Land Rover.
Creio que é tudo lá na Índia, mas de qualquer modo juntar os dois tipos de carro é chocante.

sem-nick disse...

É isso, Emiéle!
Mas mesmo que seja para o mercado indiano, é impressionante e característico de 3º mundo, que simultâneamente se vá vender «o carro mais barato do mundo» (e muito poluente, já agora...) e simultâneamente carros de grande luxo!

É a Índia!
É o 3º Mundo!

Joaninha disse...

Ena, estes comentários estão cheios de links informativos!!!! Tenho de aprender a fazer estas gracinhas!
:)

Falando a sério que o tema é pavoroso, só posso acentuar o que todos vocês disseram - o terrorismo seja qual for o motivo (e neste caso nem se entende bem o que querem...) é imperdoável!

AB disse...

Exactamente Zé Palmeiro é que segundo o livro do Morávia não é "inexplicavelmente".Tudo tem razões culturais e religiosas que se mantem.O que ele escreve não é um itinerário turistico mas uma reflexão sobre o "humano"indiano.E defende que não se pode entender por completo a "civilização europeia" se não se conhecer a India.AB

raphael disse...

Olá, olá!!!
Não comento aqui há já uns tempos o que não quer dizer que não passe por cá :D

Agora um «fait-divers» linguístico: já viram a disputa entre como se diz se Mumbai ou se Bombaim...?! Se sempre se disse Bom-ba-im, sem ofender, que preciosismo é este agora?...
Acho piada que uns senhores locutores que muitas vezes dizem calinadas em português que são de estarrecer, venham agora com esta esquisitice.

king disse...

Fiquei interessado AB. O livro chama-se "Uma ideia da Índia" e a editora é "Tinta da China" ? Vou procurae.
(o pior é tempo para ler tudo o que me interessa... quem me dera a reforma!)

AB disse...

Exactamente King.E a reforçar a minha ideia da "moda"é que o livrinho fez duas edições em quinze dias.E eu acredito que não foi à espera do que de facto lá está.AB

Emiele disse...

Olhem, está AQUI para quem quiser ver o aspecto.
:D

(já que a Joaninha disse que este post estava cheio de links informativos!)