quinta-feira, setembro 25, 2008

Indecisão

Quando a abundância é demais...

11 comentários:

Mary disse...

E daqui se vê que é um gato moderno!

Estou a recordar o meu primeiro gatito, de há décadas, que como comida sabia reconhecer o que via na tijela (ou nos nossos pratos, é claro!) e cheirava muito ao longe se havia frango assado ou peixe grelhado no nosso menu.
Nessa altura a comida era natural, a nossa e a deles.
Latas eram para brincar...

Os tempos mudam!

king disse...

Há para ali uma ou duas, já em desiquilíbrio...

E se o dono não comprar, ele faz birra? Como é a «birra de gato»?...

fj disse...

mary não desloques a questão, não é um caso só de modernices,está antes profundamente ligado á luta de classes: quem não vê que é umn gato da classe dominante, enquanto biliõs de gatos dominados passam fome? Já pensaste bem na provavel revolta destes gatos? Pior que os passaros.
Birra,doença infantil dos gatos só vendo. king

estrela-do-mar disse...

Bem visto, FJ!

A revolta dos gatos famintos frente às latas fechadas, dava cá uma destas séries de suspence!...
:))))

josé palmeiro disse...

Lembram-se de um postal do José Vilhena, em que aparecia uma família de famintos a olhar para uma montra de um restaurante, toda recheada de comida?
Não lembram! Mas digo-vos que fazia parte de uma série de postais, por ele editados, que desmascaravam a situação da altura, e que trouxeram grandes arrelias, aos que os tentaram vender. Uma tia minha, livreira, teve problemas com a PIDE, por esse motivo.
Como o tempo, passa....

joaninha disse...

Tem piada que cada um «vê» uma coisa diferente!
Mesmo sem ver o focinho do gato, é evidente que ele está a identificar o que vê, portanto é o tal gato moderno. Aquele de que fala a Mary e eu também tive (não o mesmo, atenção!) não ficava ali parado porque não adivinhava o que aquilo queria dizer...

Zé Palmeiro, tenho uma ideia desse cartoon ou como se lhe queira chamar. Mas isso era bem mais a sério. Aqui estamos na galhofa...

josé palmeiro disse...

Joaninha, não digo o contrário.
Fui sincero, quando escrevi o que me veio à memória, de imediato. Coisas da idade...
De qualquer forma, adianto que os meus, (gatos), comem marca branca e ratos e outros objectos de "caça". Gosto deles, semi-selvagens!

sem-nick disse...

Tá muito giro!
Olhem que as «birras de gato» existem! Bufam e dão com a cauda!!!!

Saltapocinhas disse...

o sonho de qualquer gatinho!!

Hipatia disse...

O consumismo atingiu até os animais! Mas, na actual crise, tenho a certeza de qual é a escolha óbvia: a lata mais barata ou então comemos o gato!

Emiele disse...

A expressão do «gato por lebre» não foi inventada agora... Mas Hipatia que terrível ideia :))))
Contudo tens razão numa coisa, essa da lata mais barata... se ele quisesse.
Como aqui a Mary disse - e eu tenho a mesma experiência - dantes, antes destas famosas comidas enlatadas, os animais domésticos comiam as sobras da nossa mesa. Eu tive um gato que comeu durante anos 'trinca de arroz' com pescada zero (da congelada) e se sobrava alguma coisita da nossa mesa de que gostasse também marchava. Viveu até aos 18 anos!
Mas agora há para aí uns gatos muito finos que até só comem certas marcas... Tenho amigas que me dizem isso, se não for a marca X, nem lhe toca. Gatinho anorético, heim?...
:D